Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2017
14 de DEZEMBRO de 2015 | Fonte: Assessoria/Gazin

Interatividade é base das campanhas publicitárias neste Natal

As mídias sociais tornaram-se um facilitador na divulgação e integração das marcas aos seus públicos
As redes sociais são praticamente unânimes no quesito interatividade, dependendo da estratégia a ação ganha rapidamente atenção do cliente (Foto: Divulgação)

Um ano assombrado pelo discurso da crise não abalou as ações publicitárias, um período onde a criatividade tem sido pressionada a fazer muito com pouco, tendo como fortes aliadas duas modalidades de marketing: o “interativo” e de “mídias sociais”. A finalidade é interagir com o cliente de modo instantâneo ao passo que coleta dele informações, opiniões que aprimore a marca e o integre a ela, dando atenção aos pontos elogiados ou criticados por ele.


As redes sociais são praticamente unânimes no quesito interatividade, dependendo da estratégia a ação ganha rapidamente atenção do cliente, recursos audiovisuais, clareza nas informações e ilustrações convidativas ao clique.


Investir no marketing de mídia social torna-se econômico em vista das demais mídias, com bônus da rapidez na interação com o cliente. A princípio este era um recurso utilizado na maioria das vezes por microempreendedores, mas os bons resultados chamou a atenção das grandes empresas que não poupam ideias pra se aproximarem de seus clientes.


De acordo com Susan Gunelius, autora do livro “Marketing nas mídias sociais em 30 minutos”, há três metas comumente almejadas no marketing de mídias sociais:


-Construir relacionamento- estabelecer comunicação direta com os consumidores envolvidos, formadores de opinião on-line e até concorrentes.
-Consolidar a marca- as conversações mantidas nas mídias sociais tornam a marca reconhecida, ampliando cada vez mais sua visibilidade, aumentando as chances de fidelizar o cliente.
-Publicidade- proporciona fórum de discussão por meio da qual as empresas podem intercambiar informações relevantes e modificar eventuais impressões negativas.
-Promoções- proporcionar descontos exclusivos e oportunidades para o público se sentir valorizado.
-Pesquisa de mercado- utilizar ferramentas das redes sociais para conhecer um pouco mais o consumidor, criando perfis demográficos e comportamentais, desbravando nichos de público e compreendendo seus desejos.


A data mais comercial do ano, o Natal, deu origem a ações estrategicamente elaboradas e fundamentadas nestas metas, algumas empresas não economizaram em pesquisa e execução para chamar o cliente a participar de suas campanhas, se aprofundando na marca e claro se sentindo exclusivo dentro do contexto da interatividade.


Em poucos que antecedem o Natal já surgiram alguns cases aderidos pelos consumidores do mundo virtual, como o vídeo (http://migre.me/snkCE) da rede de supermercados alemã Edeka, narrando a história familiar de um senhor que deseja ter os filhos ao lado no Natal, o material mexeu com a emoção das pessoas gerando quase 50 milhões de acessos em treze dias de publicação.


Já a varejista e fabricante de colchões Gazin, reuniu em apenas uma ação dinâmica um vídeo interativo com o cantor Daniel e o Papai Noel que protagoniza as principais campanhas de Natal no Brasil.


Tudo consiste em acessar o link http://www.gazin50.com.br/natal/?33, digitar o email e selecionar cinco opções de presentes que gostaria de ganhar no Natal, sugestões estas que compõem o mixer de produtos vendidos pela empresa. Em seguida o internauta leva o mouse até uma barra de ouro escrita “clique aqui”, rapidamente um vídeo interativo é gerado com a lista solicitada, foto e nome do cliente no celular do cantor Daniel que conversa com o Papai Noel sobre os desejos do cliente verificando a disponibilidade das mercadorias, juntos pesquisam a possibilidade de melhor negócio para o cliente.


O vídeo tem cunho de exclusividade a quem navega, pois é elaborado com foto e a lista elencada, tendo a opção de compartilha-lo no facebook. Após, um email é enviado ao participante.


Para o gerente de marketing da Gazin, Edson Oleksyw esta é uma oportunidade de aproximação com o consumidor. “É uma forma de sabermos os reais desejos de nosso público e quais formas de negociações os agradam, é ótimo servi-los oportunizando condições para a compra do presente de Natal”.


Os canais digitais para a divulgação são vários, Facebook, Blogs, email marketing, Twitter e sites, acessíveis a todos os públicos com chances de prospectar clientes ainda não abrangidos pela empresa.



Untitled Document
Últimas Notícias
Felipe Melo vira opção para vaga no Verdão
Assassinos de ex-vereador e esposa participarão de audiência
Reinaldo Azambuja diz que chegou momento da segurança e estabilidade
Untitled Document