Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2024
10 de ABRIL de 2023 | Fonte: Correio do Estado

Soja fica proibida de ser cultivada em Mato Grosso do Sul a partir do dia 15 de julho

Período de vazio sanitário vai até 15 de setembro e visa prevenir avanço da ferrugem asiática
Vazio sanitário da soja começa dia 15 de julho e se estende até 15 de setembro - Gerson Oliveira/Correio do Estado

Em portaria publicada nesta segunda-feira (10), no Diário Oficial da União, o Ministério da Agricultura e Pecuária, divulgou o prazo de vazio sanitário para o cultivo de soja em todo o país. Em Mato Grosso do Sul os agricultores não poderão plantar o produto entre 15 de julho a 15 de setembro. 

 

De acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária, o vazio sanitário, que vale por 90 dias, é um período em que os produtos estão proibidos de plantar ou manter viva qualquer planta de soja, independente da fase de desenvolvimento em que esteja. 

 

O período de 90 dias em que não há cultivo de soja é necessário para o controle da ferrugem asiática, doença que ataca as plantações e é causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, que minimiza os impactos negativos durante a safra seguinte.

 

Além disso, o Ministério ainda alerta sobre o aumento da doença na safra passada e, por isso, pede que os produtores façam um esforço junto com os órgãos estaduais para que sejam revisadas as quantidades autorizadas em casos de cultivos excepcionais. 

 

O cultivo excepcional é previsto na portaria 306/2021, mas para fazê-lo o produtor deve apresentar justificativas técnicas que embasem a necessidade do plantio durante o vazio sanitário, o que deve ser feito, no mínimo, 60 dias antes do início do período de proibição. 

 

O produtor também deve ter um plano de prevenção e controle da ferrugem asiática para ser aplicado à área plantada.

 

Caso o produtor tenha a autorização, mas desvie o uso da área para outra finalidade ou não apresente um plano de prevenção à doença, a plantação poderá ser destruída pelas autoridades responsáveis. 


FERRUGEM ASIÁTICA 

A ferrugem asiática é considerada uma doença severa e pode contaminar a plantação em qualquer estágio de desenvolvimento da planta. A primeira ocorrência do fungo foi identificada pela primeira vez no Brasil em 2001. 

 

O principal dano ocasionado é a desfolha precoce, que impede a formação dos grãos e reduz sua produtividade de 30% a 75%.



Untitled Document
Últimas Notícias
Prefeitura de Naviraí recebe 20 máquinas para equipar o tão sonhado Centro de Hemodiálise
MS registra 12.197 casos confirmados de dengue
Rhaiza Matos assina nomeação de quase 100 aprovados no Concurso 2024 da Prefeitura de Naviraí
Untitled Document