Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 09 DE AGOSTO DE 2022
07 de MARÇO de 2022 | Fonte: Subcom

Começam as entrevistas e entrega de documentos dos pré-selecionados do Vale Universidade

A edição deste ano do Vale Universidade teve 2 mil inscritos, o que representa quatro vezes o número de candidatos do ano passado.
Foto: Divulgação

Os estudantes que foram pré-selecionados no programa Vale Universidade vão entregar os documentos e fazer entrevistas a partir desta semana, seguindo a data marcada para cada candidato. Esta fase é eliminatória e pode desclassificar o acadêmico que não atender todas as exigências.

 

Eles foram pré-habilitados para esta nova fase de entrega de documentos e entrevistas. A previsão é que no dia 6 de abril seja publicada a lista final dos selecionados. Quem for escolhido pelo programa deve assinar a adesão em 18 de abril e logo depois começar o estágio.

 

A edição deste ano do Vale Universidade teve 2 mil inscritos, o que representa quatro vezes o número de candidatos do ano passado. Ao todo foram abertas mil vagas pelo Governo do Estado neste ano. A intenção é contribuir com a aprendizado e apoiar os estudantes para seguirem a vida acadêmica.

 

Nesta nova fase quem não entregar todos os documentos pode ser desclassificado da seleção. “Essa fase é muito importante, pois documentos serão conferidos e informações verificadas. Nossa equipe está preparada para receber essa documentação e beneficiar aqueles acadêmicos que mais precisam do Vale Universidade”, afirmou o secretário em substituição da Sedhast, Adriano Chadid.

 

O programa permite que o Governo do Estado pague até 70% do valor da mensalidade na universidade conveniada e a instituição oferece mais 20%, cabendo ao acadêmico pagar apenas 10%. Desde a criação do Vale Universidade mais de 19 mil estudantes já foram contemplados.

 

Estudantes indígenas

Desde quinta-feira (03/03) começaram as inscrições para o Vale Universidade Indígena. Os estudantes devem se cadastrar no site da Sedhast até o dia 31 de março. O objetivo do Governo do Estado é dar oportunidade e apoiar o acadêmico indígena para que ele possa concluir sua graduação.

 

Podem participar os estudantes com renda individual ou inferior a dois salários mínimos e meio, sendo que a renda família não poderá ultrapassar quatro salários mínimos. Ele precisa ser indígena e não possuir outra graduação de ensino superior, além de estar inscrito no Cadastro Único.



Untitled Document
Últimas Notícias
Semana Mundial da Amamentação: entenda os benefícios para o recém-nascido e para a mãe
IFMS abre submissão de resumos para II Seminário de Pós-Graduação
Abertas as inscrições para concorrer a bolsas do ProUni
Untitled Document