Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2020
11 de MAIO de 2020 | Fonte: Semagro

Exportações de celulose, soja e carne de aves crescem e superávit de MS atinge US$ 979 milhões

Celulose segue em primeiro lugar na pauta de exportações, representando 33,99% do total exportado pelo Estado.
Foto: Divulgação

De janeiro a abril de 2020, os dados do comércio exterior de Mato Grosso do Sul apontam um superávit acumulado de US$ 979 milhões, impulsionados pelos principais produtos da pauta de exportações do Estado como a celulose, soja em grão, carne bovina e pelo bom resultado do setor de carne de aves. Os dados são da Carta de Conjuntura do Setor Externo, divulgada na sexta-feira (08/05) pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 

O secretário Jaime Verruck, da Semagro, destaca que o bom desempenho das exportações sul-mato-grossenses tem influência positiva da variação cambial. As cotações do dólar no mês de abril em relação a março deste ano apresentaram valorização da moeda, chegando a taxa média de abril ficar em R$ 5,32, cerca de 9,05% acima da taxa média de março.

 

“A variação cambial tem sido o principal propulsor da venda de produtos brasileiros. Ela tem favorecido os preços em reais e proporciona uma boa lucratividade para o exportador, daí a importância desse segmento para a manutenção dos níveis de atividade econômica e de emprego, durante e principalmente no pós-pandemia”, afirma Jaime Verruck.

 

Com relação aos principais produtos, a Celulose segue em primeiro lugar na pauta de exportações, representando 33,99% do total exportado pelo Estado, em termos do valor, com aumento de 3,70% em relação ao volume e diminuição de 15,52%. Já a soja em grão, que registrou nova safra recorde no Estado, representa 30,29% da pauta, com queda em termos de valor de 0,36% em relação a jan-abr de 2019. Em termos de volume, houve aumento de 5,53%, sugerindo que a queda de 0,36% foi devido principalmente ao queda de preço, comparado a jan-abr de 2019.

 

O secretário Jaime Verruck também destaca o bom desempenho das exportações de carne de aves, que aumentaram 35,47% em relação a janeiro-abril do ano passado. “Tivemos uma recomposição no abate de aves e a reabilitação do frigorifico da BRF em Dourados. Isso possibilitou uma participação mais efetiva desse setor no mercado internacional e Dourados foi o segundo maior município exportador, atrás de Três Lagoas”, afirma o titular da Semagro. Outros produtos com desempenho crescente foram o minério de ferro, que aumentou 8,63% e o açúcar, com alta de 175,19% nas vendas externas.

 

A China segue como principal destino das exportações, representando 47,73% das vendas externas de Mato Grosso do Sul. Os países com maior aumento na participação foram: Coréia do Sul (215,13%) e Uruguai (45,78%). A maior queda foi registrada para os Estados Unidos, com recuo 37,03% nas exportações. “Os números reforçam a importância da China para os nossos produtos. Devido às restrições do coronavírus, houve queda nas vendas para o Chile e Argentina, mas ainda temos espaço para as nossas commodities”, diz o secretário.

 

Os terminais portuários de Porto Murtinho movimentaram 143 mil toneladas de janeiro a abril de 2020, 35 mil toneladas a mais em relação às 108 mil toneladas comercializadas no mesmo período do ano passado. Em termo de valores, a alta foi de 19,40%. “Esse já é um desempenho que leva em conta o início das operações de mais um porto no município. E esse crescimento ocorre mesmo com a dificuldade de calado no Rio Paraguai, devido à estiagem. As chatas estão seguindo com meia carga, mas os números já sinalizam a consolidação de uma rota logística importante, viabilizada pelo Governo do Estado”, finaliza Jaime Verruck.



Untitled Document
Últimas Notícias
Operação em MS busca provas contra policiais civis suspeitos de receberem propina da ‘Máfia do Cigarro’
Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h
Untitled Document