Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 28 DE MAIO DE 2020
27 de AGOSTO de 2019 | Fonte: Agência Brasil

Brasil é potência em agronegócio e meio ambiente, diz Tereza Cristina

Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defendeu nesta terça-feira (27/08) a sustentabilidade ambiental da produção agropecuária nacional. Segundo ela, o país tem conseguido usar cada vez menos recursos para criar gado e plantar alimentos. “O Brasil é uma grande potência de produção de alimentos, mas também é uma grande potência do meio ambiente. E nós damos sustentabilidade a tudo aquilo que nós produzimos”, enfatizou ao discursar na abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura.

 

Para Tereza Cristina, o setor deve se manter firme na expansão das suas atividades, apesar das críticas que vem sofrendo, como as do governo francês. “Não é porque poucos criam esses problemas, essas mazelas, que nós vamos esmorecer”, ressaltou. 

 

A ministra enfatizou ainda que o agronegócio brasileiro tem investido em tecnologia para aumentar a eficiência da produção, diminuindo o consumo de terras e água. “Nós vamos continuar trabalhando, produzindo, com tecnologia, cada vez usando menos água. O pasto brasileiro que produz a nossa carne, que é exportada para mais de 100 países do mundo, cada vez reduz a área que nós estamos produzindo, com eficiência”, acrescentou.

 

Acordo com a Efta

A despeito das críticas internacionais, Tereza Cristina ressalta que os produtos brasileiros continuam ganhando espaço no exterior. “Com toda essa polêmica que nós estamos vivendo essa semana, o Brasil fechou, sexta-feira passada, o acordo com o Efta [Associação Europeia de Livre Comércio], onde nós também vamos atingir mercados como a Suíça, Islândia, Liechtenstein, essa parte da Europa que não faz parte do bloco da União Europeia”, destacou.

 

Após 10 rodadas de negociações, iniciadas em 2017, o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (Efta) chegaram a um acordo comercial na última sexta-feira (23/08). O texto terá de ser votado pelos parlamentos dos países-membros para entrar em vigor.

 

Segundo o governo federal, com o acordo, o mercado brasileiro terá facilidade de acesso ao bloco formado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, que tem Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 1,1 trilhão e população de 14,3 milhões de pessoas.



Untitled Document
Últimas Notícias
Operação em MS busca provas contra policiais civis suspeitos de receberem propina da ‘Máfia do Cigarro’
Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h
Untitled Document