Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 21 DE AGOSTO DE 2019
07 de AGOSTO de 2019 | Fonte: Semagro

Colheita do milho já supera 68% da área e confirma safra recorde em MS

Colheita evolui melhor que no comparativo do mesmo período do ano passado, quando apenas 44,5% da área havia sido colhida até a primeira semana de agosto.
Foto: Arquivo

A combinação do aumento da área plantada (5,73%) com a melhora da produtividade (88 sacas por hectares) deve resultar na colheita de 10,127 milhões de toneladas de milho na safra 2018/2019 em Mato Grosso do Sul, volume recorde na história do agronegócio estadual. Os dados são do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), ferramenta da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS).

 

O boletim SIGA da primeira semana de agosto aponta que 68,7% das lavouras de milho já foram colhidas, com melhor desempenho na região Norte (92,1%), na região Sul 70,5% e no Centro o trabalho está menos adiantado (64,5%). O milho ocupa área de 1,918 milhão de hectares no Estado nesta safra, dos quais 1,317 milhão/ha já foram colhidos.

 

Os dados mostram, ainda, que a colheita evolui melhor que no comparativo do mesmo período do ano passado, quando apenas 44,5% da área havia sido colhida até a primeira semana de agosto.

 

O secretário Jaime Verruck (Semagro) lembra que, não fosse a ocorrência de geadas no início de julho nas regiões Sul, Sudeste e Sul-fronteira, a produtividade do milho poderia chegar a 100 sacas por hectare, o que projetaria um volume ainda maior da safra. Entretanto, apesar das condições climáticas desfavoráveis, a cultura teve um bom desempenho e a safra deste ano vai ficar quase 30% superior à do ano passado, que fechou em 7,838 milhões de toneladas.

 

“Com esses números Mato Grosso do Sul se consolida como grande produtor nacional de milho, com produtividade média e remuneração adequadas ao produtor”, pontuou o secretário.

 

SIGA/MS

O Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio foi criado em 2009 para monitorar lavouras por meio de informações estatísticas e dados georeferenciados das culturas de soja 1ª safra e milho 2ª safra. Esses levantamentos são realizados por meio do acompanhamento de campo feitos pelos técnicos em mais de 60% dos municípios que possuem produção de soja ou milho, o que significa uma cobertura de 92% da área total utilizada pela agricultura no Estado.

 

Os técnicos produzem boletins semanais com acompanhamento da evolução das culturas que possibilitam a identificação de pragas, doenças, plantas daninhas, a localização dos usos do solo, perdas, dados climáticos, de armazenagem e logística. Desta forma, a ferramenta fornece informações acerca da dinâmica dessas atividades e sobre a importância em se ter eficiente gerenciamento da produção agropecuária e manejo sustentável dos ricos e diversos ecossistemas presentes no Estado.

 

Na versão Web, o Siga MS oferece aos usuários informações relacionadas às safras agrícolas, bem como um acervo de documentos e boletins técnicos publicados. A ferramenta, ainda, possibilita à Aprosoja/MS e ao agricultor atuar de forma estratégica na tomada de decisões com ações voltadas aos produtores de grãos de Mato Grosso do Sul.



Untitled Document
Últimas Notícias
Justiça do Trabalho acolhe pedido de Onevan e inclui escola de Naviraí em programa
Assinatura de convênios garante repasse de R$ 1,5 milhão para pesquisas no Estado
Torneio beneficente na Fazenda Pindó foi um sucesso
Untitled Document