Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 20 DE AGOSTO DE 2019
09 de JULHO de 2019 | Fonte: Folha de Naviraí/ Jr Lopes

Laércio Lemos, um representante da cultura naviraiense

Autodidata, o poeta Laercio Lemos já foi membro da Academia de Artes de Mato Grosso do Sul e atualmente compõe músicas, poemas e realiza trabalhos de artes plásticas.
Poeta Laércio Lemos em recente visita à redação da Folha de Naviraí (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

O poeta, compositor, artista plástico e pedagogo Laércio Lemos é um dos representantes da cultura naviraiense. O início, como poeta, foi em 1983 quando residia em Campo Grande, em que Laércio criou o poema “Homem do Espaço” uma homenagem ao aviador. Esta semana ele esteve na redação da Folha de Naviraí, quando falou um pouco sobre o trabalho cultural que desenvolve.

 

Laercio Lemos já foi membro da Academia de Artes de Mato Grosso do Sul. Ele já compôs 40 músicas, sendo que duas foram gravadas: o chamamé “Resenha do Peão” que foi gravada em 2014; e a polca “Meu Sertão” concluída em 2018.

 

Uma curiosidade é que a música Resenha do Peão foi rodada em primeira mão, como diz Laércio Lemos, no dia 14 de dezembro de 2014 na Rádio França Internacional, pela jornalista brasileira Adriana de Freitas que trabalha nesta rádio em Paris.

 

– A música eu havia liberado nas redes sociais e esta jornalista sempre dá um destaque especial para as musicas do Brasil, em especial o chamamé e a polca. Um certo dia, Adriana de Freitas me ligou dizendo que havia ouvido a música pelas redes sociais, despertou a curiosidade no departamento artístico da Rádio França Internacional, quando passaram a executar a música para o público da França e do mundo – explica Laércio Lemos.

 

– Meu Sertão, foi produzida pelo músico de Naviraí Silvio S. da Silva (Silvinho). A música conta também com a harpa do instrumentista Fábio Kaida, de Campo Grande-MS. Essa música tem aproximadamente 25 mil downloads no Palco Mp3 – explica o poeta compositor, que não toca nenhum instrumento, mas segundo ele, isso não é empecilho para a criação de suas músicas.

Láércio Lemos diz que não toca nenhum instrumento, mas tem o dom de criar qualquer ritmo, só no ouvido (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

– Eu sou 100% autodidata. Meu primeiro poema foi escrito brincando e coloquei uma melodia. Não toco nenhum instrumento, mas posso criar qualquer ritmo, só no ouvido, só de ouvir tenho essa facilidade e ainda pretendo fazer um curso de piano e violão. São dois instrumentos que eu sou fã é o piano e o violão. De tanto ouvir Elton John e os Beatles, me tornei fã piano. O violão, desde criança curtia Tião Carreiro e seus pagodes, o violão e a viola me fascinava e fascina até hoje – resume o artista.

 

TV MORENA

No dia 12 de maio, o artista de Naviraí concedeu entrevista ao programa Meu Mato Grosso do Sul, transmitido nas tardes dos sábados pela TV Morena, afiliada da TV Globo. Laercio falou sobre suas poesias, suas composições e o trabalho que realiza como artista plástico.

 

– É muito significativo para o meu trabalho, pois com essa divulgação acredito que novas portas podem ser abertas. Eu não vivo da arte, mas vivo a arte desde minha infância. É o que gosto de fazer, pois para mim é uma terapia fazer poema, compor músicas e pintar telas, pois considero ser um dom que Deus me deu. Todo meio de divulgação é importante e a TV é mais um meio para difundir meu trabalho no âmbito estadual – conclui, Laércio, reafirmando que as redes sociais, rádios e jornais são fundamentais para divulgar os trabalhos artísticos, sejam os mais conhecidos, ou os que estão iniciando.



Untitled Document
Últimas Notícias
Homem é preso no MS após dormir com a namorada de 11 anos
Aneel aprova redução nas contas de luz para duas distribuidoras
17º Simpósio da Soja Copasul será transmitido ao vivo para todo o Brasil
Untitled Document