Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2019
11 de JUNHO de 2019 | Fonte: Assessoria

Vigilância Sanitária de Naviraí e SIM promovem capacitação

As palestras foram voltadas especialmente para os manipuladores das áreas do comércio varejista de carnes.
SIM e VISA realizaram tarde de Capacitação foi realizada nas dependências da na Gerência de Desenvolvimento Econômico em Naviraí (Foto: Assessoria)

O Serviço de Inspeção Municipal (SIM), juntamente com a Vigilância Sanitária (VISA) realizaram na quinta-feira (06/06), na Gerência de Desenvolvimento Econômico, uma capacitação para mais de quarenta participantes onde foram abordados os temas: Boas Práticas de Fabricação (BPF) e Trabalho da Fiscalização Sanitária.

 

As palestras foram voltadas especialmente para os manipuladores das áreas do comércio varejista de carnes, estando presentes também servidores públicos da Vigilância Sanitária do Estado de Mato Grosso do Sul, além da Vigilância Sanitária dos municípios de Eldorado e Itaquiraí que vieram em busca de melhor compreender o trabalho destes dois setores do nosso município, considerados por eles como referência na região Conisul do Estado. 

 

Foram abordados diversos temas, como importância da fiscalização sanitária, contaminação cruzada, aquisição de matéria prima inspecionada, pontos críticos das áreas de manipulação, doenças transmitidas por alimentos (DTA’s), higiene dos colaboradores e do ambiente, entre outros.

 

O SIM e a VISA avaliaram à tarde como extremamente produtiva, onde muitos aspectos foram esclarecidos aos participantes. A médica veterinária Ana Paula, relatou que “trabalhar com capacitação é um trabalho de formiguinha, visto que é lento e gradativo, entretanto gera ótimos resultados. O que precisa ficar claro para a população, é que este tipo de trabalho está intimamente relacionado com saúde pública, uma vez que previne, por exemplo, as DTA’s”.

 

A médica veterinária destacou ainda que a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera as DTA’s uma grande preocupação de saúde pública global e estima que, a cada ano, causem o adoecimento de uma a cada 10 pessoas, podendo ainda levar a óbito pessoas de grupo de risco (crianças, idosos, e imunodeprimidos).



Untitled Document
Últimas Notícias
Abertas inscrições para o Fies do segundo semestre de 2019
Bolsonaro revoga o decreto de armas e contradiz porta-voz
Deputados aprovam inclusão de educação financeira em escolas estaduais do MS
Untitled Document