Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2019
22 de ABRIL de 2019 | Fonte: Agepen

Reeducandos de Naviraí se capacitam em Teologia Livre

Capacitação dos reeducandos em Teologia Livre busca a transformação de vidas através da fé.
Foto: Divulgação

Com a finalidade de mudar a visão de mundo e proporcionar transformação de vida a pessoas privadas de liberdade, o curso de Teologia Livre – nível básico está sendo ministrado no Presídio de Segurança Máxima de Naviraí (PSMN). Ao todo, 16 reeducandos estão participando da capacitação que tem como foco ensinar os princípios básicos bíblicos.

 

A iniciativa é realizada através da parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) – por meio da Divisão de Promoção Social e da direção do presídio – ?e a Igreja Restauração Profética Vale da Benção de Naviraí. Com carga horária de 180 horas, o projeto tem duração de um ano, com previsão de término em setembro deste ano.

 

As aulas acontecem todas as terças-feiras, no horário das 8h às 11h, no setor educacional da PNAV. Dividido em seis módulos, o curso abrange os seguintes temas: Teologia Bíblica – Introdução às Capelanias; Teologia Sistemática; Teologia & História; Teologia Didática; Teologia Bíblica e Fundamentos do Cristianismo. As atividades são desenvolvidas por meio da apresentação de vídeos temáticos, jogos, construção de sermões, dinâmicas de grupo e prática ministerial.

 

Segundo o coordenador da Escola Teológica Vale da Benção (ETVB), pastor Cristiano Alves de Oliveira de Jesus, os conteúdos trabalhados englobam os aspectos espirituais, sociais e pessoais de se relacionar com Jesus Cristo? e com a sociedade. "Através da bíblia, buscamos resgatar os valores morais e sociais dos internos, motivar mudanças de atitudes dentro da sociedade baseadas na fé, além de tratarmos de diversos conflitos pessoais durante o curso, seja sobre dependência química e até mesmo distúrbios psicológicos e sexuais", explica.

 

Ainda conforme Cristiano, que também é presidente do Conselho de Pastores Evangélicos de Naviraí (COPEN), a formação dentro da unidade penal tem possibilitado novas oportunidades aos reeducandos. "Se tornam mais acessíveis e abertos ao diálogo, tem melhorado muito o comportamento deles", afirma, agradecendo o apoio e colaboração dos profissionais da unidade prisional. "É só é possível graças ao empenho do diretor Rogério Capote e dos agentes Evandro Charão e Sintianara Siqueira, bem como do restante da equipe, que não medem esforços para que o curso possa acontecer".

 

A qualificação tem como objetivo orientar os internos a descobrirem o ensino teológico com fundamentos cristãos, reconhecendo e trabalhando as dificuldades na leitura da Bíblia, na escrita e na oralidade de temas cristãos, oportunizando liberdade consciente da opinião de cada um e respeitando as diferenças religiosas.

 

Além disso, o intuito é criar um espaço específico de reflexão e estudo investigativo sobre a religião, a partir da perspectiva da teologia cristã evangélica bíblica e preparar futuros ?líderes, ? pastores ou missionários.

 

O custodiado Marcelo Gamarra Alves é um dos participantes e garante que, através do curso, pôde "olhar o mundo de outra forma". Segundo ele, a capacitação é um incentivo à autoestima e o faz ter a certeza que pode transformar a sua vida. "É só ter fé e acreditar. O curso tem me tornado um novo homem, com pensamentos positivos e correr atrás para tornarmos nossos sonhos possíveis", enfatiza. O reeducando garante que com os ensinamentos de teologia tem exercitado melhor a paciência e se tornado mais disciplinado.

 

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a disseminação do bem e de conhecimentos construtivos baseados na fé e espiritualidade dentro das unidades penais traz resultados favoráveis à ressocialização dos apenados. "Proporcionar capacitação aliada à evangelização incentiva as mudanças de comportamento e atitude desses internos, reproduzindo novos hábitos na vida em sociedade", declara o dirigente.

 

Assistência Religiosa

As ações de assistência religiosa desenvolvidas em unidades prisionais de Mato Grosso do Sul são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen. Garantida por lei, é realizada por meio de agentes de diferentes denominações, que levam palavras de amor e fé aos custodiados, possibilitando que eles reflitam e acreditem em uma nova vida longe da criminalidade.

 

Além da assistência espiritual, instituições religiosas são importantes parceiras da Agepen em projetos sociais como a campanha de inverno, realizada todos os anos, que visa arrecadar agasalhos e itens de higiene para internos; assim como no apoio e busca de parcerias para a realização de cursos profissionalizantes para a massa carcerária.



Untitled Document
Últimas Notícias
Projeto de Resolução amplia atribuições do presidente da ALMS
Prefeitura de Naviraí e usina recuperam passagem de estrada canavieira
Mais três mortes por dengue são confirmados no MS
Untitled Document