Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2019
21 de FEVEREIRO de 2019 | Fonte: Campo Grande News

Reinaldo discute melhorias aos assentados e solução para BR-163

Governador terá reuniões nesta quinta-feira (21) no Ministério da Agricultura e com a direção do TCU
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) continua em Brasília para agenda nos ministérios (Foto: Chico Ribeiro - Assessoria)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) continua sua agenda nesta quinta-feira (21), em Brasília. Ele terá nesta manhã reunião no Ministério da Agricultura, para discutir melhorias para produção e regularização dos assentamentos, assim como encontro no TCU (Tribunal de Contas da União), onde a pauta é a “Lei Kandir” e duplicação da rodovia BR-163.

 

Reinaldo explicou que no Ministério da Agricultura, iria continua a discussão sobre melhoria nas condições dos assentados de Mato Grosso do Sul. Uma das medidas pedidas é a regularização das terras, para que eles possam ter os títulos e assim a posse garantida por direito. “Eles já trabalham e produzem, mas não tem a escritura”.

 

O tucano também vai pedir ao secretário Especial de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia, que ajude com recursos para recuperar as estradas que dão acesso a estes assentamentos, sendo importante para dar melhores condições de produção e escoamento para estes produtores. O assunto já tinha sido apresentado antes a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

 

Solução - Depois desta agenda, a partir das 11h, Reinaldo vai ao TCU (Tribunal de Contas da União) buscar uma solução em relação à duplicação da BR-163, que está paralisada pela empresa responsável pela obra, a CCR MSVia, que inclusive faz a cobrança de pedágios. “Temos que achar o equilíbrio. A ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) é favorável que faça a revisão quinquenal, que o próprio contrato permite”.

 

Reinaldo espera que haja um entendimento entre as partes, para que com a adequação jurídica possam se retomados os investimentos e duplicação da rodovia. “Com diálogo e legislações possíveis, possamos conseguimos fazer a revisão (contrato). É importante acelerar (obra) para termos uma rodovia mais segura”, adiantou o tucano.

 

Outro assunto em pauta é discutir sobre os repasses e ressarcimentos em relação a “Lei Kandir”, em relação ao direito dos estados serem indenizados pela não cobrança de ICMS em relação à exportação de produtos primários. “O STF já tinha dito para o TCU, que não era nem pra discutir se é direito ou não, era simplesmente para dizer qual o montante e quanto qual estado tem nesse percentual”.



Untitled Document
Últimas Notícias
Moro pede ao Congresso que se debruce em pacote anticrime
Reitor anuncia implantação de novo curso na UFMS de Naviraí
ISI Biomassa tem infraestrutura para projetos de geração de energia para indústrias
Untitled Document