Untitled Document
SÁBADO, 19 DE OUTUBRO DE 2019
01 de FEVEREIRO de 2019 | Fonte: Correio do Estado

Após 32 anos, nenhuma mulher tomará posse na Assembleia

Deputado Paulo Corrêa deve ser confirmado na presidência por não haver concorrente ao cargo

Depois de 32 anos, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, inicia hoje (1º) a Legislatura sem uma mulher eleita deputada. Essa é a primeira vez, desde 1987, em que a Casa de Leis não terá uma representante feminina. 

 

A 1º Legislatura estadual foi em 1979. Dos 24 deputados, nenhum era mulher. A história se repetiu na 2º Legislatura, que teve início em 1983, sem nenhuma representante feminina nem na Mesa Diretora e nem assumindo uma cadeira.

 

Porém, em 1987, duas mulheres fizeram história e foram eleitas: Marilene Coimbra, do extinto PDS e Marilu Guimarães, do antigo PFL, atual Democratas.

 

Mas, na 4º Legislatura, em 1991, nenhuma mulher foi eleita, mas Marilene assumiu mandato como suplente e Marilu, foi eleita deputada federal. 

 

Marilene foi a primeira a conseguir participar da Mesa Diretora, em 1993, sendo a terceira vice-presidente.

 

Por dois mandatos, de 1995 até 2003, apenas Celina Jallad (MDB) foi eleita deputada. Em 1997, Celina foi indicada e assumiu a vice-presidência da Mesa, na Casa de Leis. Durante oito anos, ela foi a única representante mulher da Assembleia sul-mato-grossense.



Untitled Document
Últimas Notícias
Conmebol confirma final da Libertadores no Maracanã em 2020
Pagamento de bolsas do CNPq está garantido este ano, diz governo
Igreja Adventista do 7º Dia de Naviraí promove palestra no Outubro Rosa
Untitled Document