Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2019
23 de JANEIRO de 2019 | Fonte: O Globo

Em Davos, Bolsonaro diz que Congresso tem responsabilidade de aprovar reforma

A empresários, presidente afirma que projeto para Previdência será encaminhado assim que Congresso retome seus trabalhos
Bolsonaro aguarda ser chamado para proferir seu discurso na abertura do Fórum Econômico Mundial (Foto: FABRICE COFFRINI / AFP)

O presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da Economia, Paulo Guedes, disseram a empresários em Davos, nessa terça-feira, que o projeto de reforma da Previdência Social será encaminhado ao Congresso logo que os trabalhos legislativos sejam retomados.

 

Segundo um participante do encontro, Bolsonaro mostrou-se bastante otimista sobre a aprovação do projeto. Disse aos empresários que o povo votou pelo seu projeto político que inclui a reforma da Previdência e que o Congresso tem a responsabilisade de aprová-la.

 

Também na terça-feira, Guedes foi contundente sobre a reforma da Previdencia Social, dizendo a investidores, em Davos, que a reforma terá periodo transitório de capitalização. E repetiu que, se por um desastre, a reforma não for aprovada, ele tem um plano B.

 

— Mas ele confia, está muito assertivo sobre o plano A — disse o governador de São Paulo, João Dória, que participou do encontro.

 

O presidente do Banco Intermaericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, também presente a Davos, afirmou que está ''entusiasmado'' sobre as perspectivas que se abrem no Brasil com os projetos de reforma.

 

— A reforma da Previdência é o teste central — disse. —Se for aprovada, o Brasil vai certamente atrair muito mais investimentos.

 

Depois de se encontrar com o ministro Paulo Guedes, Moreno afirmou que vai acelerar os financiamentos para projetos de privatização e Parcerias Publico Privado (PPP) no Brasil.

 

No ano passado, o BID aprovou financiamento total de US$ 2 bilhões para o Brasil, boa parte para o setor público. Neste ano, somente para o setor público, a expectativa é de fornecer US$ 1,5 bilhão.

 

Guedes pediu para o BID colocar ênfase no financiamento ao setor privado para os projetos de privatização através do ''BID Invest'', por exemplo.



Untitled Document
Últimas Notícias
No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta
Semana começa com tempo firme e MS pode ter máxima 36°C
MS apresenta, em julho, melhor resultado na abertura de empresas desde 2013
Untitled Document