Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2019
19 de DEZEMBRO de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Em penúltima sessão do ano, Assembleia aprova 14 projetos

Entre as propostas está a inclusão dos produtores de eucalipto na cobrança do Fundersul
Deputados Onevan de Matos (PSDB), Junior Mochi (MDB), Rinaldo Modesto (PSDB) e José Carlos Barbosa (DEM), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Na penúltima sessão do ano, a Assembleia Legislativa aprovou 14 projetos, com o objetivo de limpar a pauta antes do recesso parlamentar. Além da sessão ordinária, foram convocadas mais duas (sessões) extraordinárias, para votação de matérias do governo estadual, Judiciário e da própria Casa de Leis.

 

Entre as propostas aprovadas está a inclusão dos produtores de eucalipto no Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de MS). Para esta adesão o governo tinha definido a cobrança de 7,2% de uma unidade de Uferms por metro cúbico.

 

Entretanto após emenda dos deputados, em comum acordo entre governo estadual e produtores, ficou definida a cobrança de 3,9% (uma unidade de uferms) para 2019 e 5,4% para 2020, por metro cúbico de produção. “Houve uma conversa entre as partes para se chegar a este entendimento”, disse o líder do Governo, Rinaldo Modesto (PSDB).

 

Também foram aprovados a criação da Corregedoria Geral de Administração Tributária para fiscalizar as ações e tributos da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), assim como a organização da gestão de pessoal do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito).

 

Legislativo – Projetos dos deputados também entraram no pacote, como a proibição da pesca do dourado por oito anos, nos rios de Mato Grosso do Sul, assim como a exigência de carteira de vacinação em dia, para matrículas em escolas, além de programas sociais do Estado.

 

Teve aval dos deputados ainda a regulamentação dos serviços de telemarketing, que segundo a proposta, poderá ser feita a cobrança ou venda de segunda a sexta, das 8h até às 18h, não sendo permitido aos sábados e domingos, além dos feriados. “Importante estabelecer esta restrição aos consumidores”, disse Amarildo Cruz (PT).

 

Do Tribunal de Justiça foi aprovada a criação do auxílio-transporte que poderá ser até 20% do valor do subsídio do magistrado. A proposta tinha sido apresentada em fevereiro deste ano, mas só foi colocada para votação nesta última semana de trabalhos.



Untitled Document
Últimas Notícias
IEL está com inscrições abertas para curso sobre interpretação e implantação de ISO 9001
Defesa Civil alerta para risco de chuvas intensas em 47 municípios de Mato Grosso do Sul
Alegria e reconhecimento marcam a solenidade de comemoração dos 40 anos da ALMS
Untitled Document