Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018
09 de OUTUBRO de 2018 | Fonte: G1-MS

Nenhuma mulher é eleita para Assembleia Legislativa de MS

Em contrapartida, Mato Grosso do Sul passa a ter uma presença feminina mais forte no Senado com a eleição de Soraya Thronicke (PSL) e que se junta a Simone Tebet (MDB).

Os eleitores de Mato Grosso do Sul elegeram 24 deputados estaduais neste domingo (07/10), e uma particularidade chama atenção: nenhuma mulher foi eleita. Em 2019, todas as cadeiras na Assembleia Legislativa do Estado serão ocupadas por homens. A última vez que isso ocorreu foi em 1991.

 

Atualmente, a Assembleia tem 3 deputadas, Grazielle Machado (PSD), Antonieta Amorim (MDB) e Mara Caseiro (PSDB). Somente a última tentou a reeleiçao, porém sem sucesso, Mara obteve 23.813 votos, o que representa 1,86% do total.

 

Em contrapartida a esse situação regional, Mato Grosso do Sul passa a ter uma presença feminina mais forte no Senado com a eleição de Soraya Thronicke (PSL), que conquistou a segunda vaga no estado com 373.712 votos. Em 2019, ela vai se juntar a Simone Tebet (MDB) eleita em 2014, e Nelsinho Trad (PTB) como representantes de MS no Senado.

 

Na Câmara Federal, Mato Grosso do Sul terá duas mulheres a partir do ano que vem, Tereza Cristina (DEM), reeleita com 75.068 votos e Rose Modesto (PSDB), que foi a mais votada no estado com 120.901.



Untitled Document
Últimas Notícias
Sesi destaca melhoria na gestão de SST com eSocial
Chuva desacelera ritmo da moagem de cana na segunda quinzena de setembro
Atacar Poder Judiciário é atacar a democracia, diz presidente do STF
Untitled Document