Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
10 de AGOSTO de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Geada e ventos em MS foram causadas por avanço de ciclone

Fenômeno chamado de “ciclone extratropical” começou a deixar o sul do Brasil, mas declínio na temperatura, ainda, será sentido na madrugada de amanhã
Turistas fizeram boneco de neve em Urupema, Serra catarinense (Foto: Gabriela Machado/NSC TV)

Um ciclone que se aproximou do Sul do Brasil e fez nevar na região também foi responsável por ventos acima da média e geada em cidades de Mato Grosso do Sul. Segundo o Inmet, Rio Brilhante foi a cidade mais fria do Estado com a temperatura mínima de 2°C e sensação térmica de -3°C.

 

O frio intenso vem com uma forte massa de ar polar que avançou sobre o centro-sul do Brasil. O ar úmido necessário para formar as nuvens com cristais de gelo vem com os ventos de um ciclone extratropical que passa entre o litoral do Rio Grande do Sul e do Uruguai.

 

O vento forte gerado por este ciclone extratropical deixa o mar muito agitado nos próximos dias no litoral gaúcho e catarinense. Houve registro de neve no Morro das Torres, em Urupema, na zona rural de São Joaquim, na Serra Catarinense, e no Morro da Igreja, entre os municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra.

 

Em MS- A geada, fenômeno que congela o orvalho, foi visto em mais de dez cidades de Mato Grosso do Sul, segundo o Instituto. Bela Vista foi o segundo município mais gelado com 2,2°C. Os dados foram registrados entre às 6h e 7h desta sexta-feira (10).

 

Conforme o meteorologista Franco Nadal Villela, do Inmet, a formação do ciclone extratropical influenciou a chegada da frente fria no Mato Grosso do Sul.

 

“A frente fria já passou, mas o ciclone está provocando uma onda de ventos e ainda há possibilidade de geada para a madrugada de sábado. Os ventos também devem baixar a umidade do ar durante o ar e a temperatura se eleva durante o dia”, explica.

 

As rajadas de ventos registradas em algumas cidades foram influenciadas pelo ciclone e pode-se dizer que foram acima da média.

 

A mínima na cidade de Sidrolândia, por exemplo, foi de 3,4°C, mas as rajadas de vento de até 4,3 m/s (metros por segundo) derrubaram a sensação térmica para -3° C. Em Campo Grande, a mínima entre às 6h e 7h era de 7°, mas o vento também baixou a sensação térmica para -1°C.

 

As rajadas de vento também foram responsáveis por deixar a sensação térmica de Bataguassu. A mínima na cidade foi de 7°C, mas o vento de 5,3 m/s deixou a sensação térmica no 0°C.



Untitled Document
Últimas Notícias
Artista plástico de MS constrói parque de diversões com sucata no quintal de casa
Homem morre ao volante do carro em Dourados
Feridos em explosão na UFRJ estão fora de risco
Untitled Document