Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
08 de AGOSTO de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Força-tarefa contra sonegação tem 13 alvos de mandados de prisão em MS

Dentre os presos, há duas mulheres, segundo a Agepen; Gaeco mira os integrantes do esquema envolvendo a produção de grãos, principalmente a soja, em 7 Estados
Presídio de Trânsito de Campo Grande, uma das unidades no Complexo Penal que recebe presos provisórios (Foto: Marina Pacheco)
Presídio de Trânsito de Campo Grande, uma das unidades no Complexo Penal que recebe presos provisórios (Foto: Marina Pacheco)

Dos 32 mandados de prisão, 13 são contra pessoas investigadas por praticarem sonegação de imposto. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) deflagrou na manhã desta quarta-feira (8) a Operação Grãos de Ouro, que mira os integrantes do esquema envolvendo a produção de grãos, principalmente a soja, em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

Dentre os presos, há duas mulheres, segundo a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), órgão que está em busca das 13 vagas no sistema carcerário, duas dela em presídios femininos. De acordo com a Diretoria de Operações da Agepen, “está sendo realizada a análise de distribuição dessas vagas”.

 

Um dos presos da Operação Grãos de Ouro é o empresário Siloé Rodrigues de Oliveira, dono da Forte Corretora de Cereais.

 

A operação - Equipes de promotores e policiais militares foram às ruas dos sete Estados para cumprir também 104 de busca e apreensão.

 

Marcos Antônio Silva de Souza, conhecido como Marcão, de 50 anos, foi alvo de mandado de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (8), mas não teve a prisão preventiva decretada. Ele é servidor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

 

Também nesta manhã, o Gaeco e a Casa de Leis divulgaram nota de esclarecimento sobre a presença de uma das equipes da operação na Casa de Leis. “Em razão das notícias veiculadas sobre operação ‘Grãos de Ouro’, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul tem a esclarecer que não é alvo da investigação e, igualmente, nenhum parlamentar”, diz a nota enviada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).



Untitled Document
Últimas Notícias
Artista plástico de MS constrói parque de diversões com sucata no quintal de casa
Homem morre ao volante do carro em Dourados
Feridos em explosão na UFRJ estão fora de risco
Untitled Document