Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
27 de JULHO de 2018 | Fonte: Fiems

Indústria de MS volta a registrar saldo positivo na contratação de trabalhadores

Estado registrou saldo positivo de 126 novos postos de trabalho no mês de junho, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems.
Foto: Divulgação

Com as contratações de 4.314 trabalhadores e as demissões de outros 4.188, o setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, registrou saldo positivo de 126 novos postos de trabalho no mês de junho, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Dessa forma, de janeiro a junho deste ano, já foram gerados 1.478 postos de trabalho na indústria estadual, resultado de 29.664 contratações e 28.186 demissões.

 

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, no mês de junho os maiores saldos foram nas indústrias química (+230), de calçados (+42), de papel, papelão, editorial e gráfica (+21) e metalúrgica (+19), enquanto os menores saldos foram verificados nas indústrias da construção (-76), produtos minerais não metálicos (-23), da madeira e do mobiliário (-21) e de alimentos e bebidas (-21).

 

No ano, os maiores saldos foram constatados nas indústrias química (+1.117), da construção (+473), metalúrgica (+123), da madeira e do mobiliário (+122) e da borracha, couros, peles e similares (+77), enquanto os menores saldos são nas indústrias de calçados (-112), têxtil, confecção e vestuário (-111), alimentos e bebidas (-91) e do papel, papelão, editorial e gráfica (-86).

 

“O conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou o mês de junho de 2018 com 121.484 trabalhadores empregados, indicando elevação de 0,09% em relação a maio, quando o contingente ficou em 121.372 funcionários. Atualmente a atividade industrial responde por 19,1% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás dos setores de serviços, que emprega 193.998 trabalhadores com participação equivalente a 30,5%, do comércio, com 125.309 empregados ou 19,7%, e da administração pública, com 122.469 empregados ou 19,3%”, detalhou Ezequiel Resende.

 

Detalhamento

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a junho, 111 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 3.884 vagas, com destaque para fabricação de álcool (+1.171), construção de edifícios (+607), obras de Engenharia Civil não especificadas (+255), fabricação de açúcar em bruto (+169), fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada, prensada e aglomerada (+162), captação, tratamento e distribuição de água (+100) e serviços especializados para construção não especificados anteriormente (+99).

 

Por outro lado, 99 atividades industriais apresentaram saldo negativo em Mato Grosso do Sul, resultando no fechamento de 2.406 vagas, com destaque para o abate de reses, exceto suínos (-285), construção de rodovias e ferrovias (-265), obras para geração e distribuição de energia elétrica e para telecomunicações (-236), montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas (-211), abate de suínos, aves e outros pequenos animais (-131), fabricação de produtos de pastas celulósicas, papel, cartolina, papel-cartão e papelão (-96), confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas (-96) e fabricação de calçados de materiais não especificados (-95).

 

Em relação aos municípios, constata-se que em 50 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação de janeiro a junho de 2018, proporcionando a abertura de 3.435 vagas com destaque para Campo Grande (+1.080), Naviraí (+466), Aparecida do Taboado (+214), Ponta Porã (+181), Rio Brilhante (+172), Maracaju (+139), Eldorado (+123), Chapadão do Sul (+81), Costa Rica (+77), Amambai (+75), Nova Andradina (+70), Itaquiraí (+67), Paranaíba (+65), Sidrolândia (+56) e Água Clara (+55).

 

No entanto, em 24 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 1.957 vagas com destaque para as cidades de Três Lagoas (-643), Cassilândia (-491), Angélica (-214), Dourados (-138), Bataguassu (-126), Corumbá (-117) e São Gabriel do Oeste (-77).



Untitled Document
Últimas Notícias
Artista plástico de MS constrói parque de diversões com sucata no quintal de casa
Homem morre ao volante do carro em Dourados
Feridos em explosão na UFRJ estão fora de risco
Untitled Document