Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
16 de JULHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Multa da ANTT à concessionária da BR-163 já chega a R$ 1,3 milhão

CCR MSVia foi multada em R$ 19,7 mil ao dia por descumprir prazos de duplicação; medida vale desde 9 de maio

A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) multou em R$ 19.733,31  por dia, desde 9 de maio, a CCR MSVia por não ter duplicado 193,5 quilômetros da BR-163 nem realizado 72 obras, entre elas, pontes, retornos, intersecções e viadutos. Os serviços deveriam ter sido realizados entre maio de 2017 e maio deste ano, como determina o contrato para o 3º ano de concessão. O valor devido pela concessionária chega a R$ 1,322 milhão e vai continuar subindo até que as obras sejam realizadas.

Além de ser multada, CCR também deverá ter valores de pedágio reduzidos em setembro - Foto: Bruno Henrique/Correio do Estado

De acordo com a agência, além da aplicação da multa por não ter atingido a meta estipulada em contrato, “será aplicado desconto de reequilíbrio na Revisão de Tarifa Básica de Pedágio do presente ano”.

 

A tarifa é calculada anualmente e os novos valores nos pedágios começam a vigorar em setembro. Também a ANTT enfatizou que, “com relação à meta de duplicação a ser entregue até o final do 4º ano concessão, está em andamento o cálculo do desconto de reequilíbrio”.

 

Para tentar reverter este quadro, o  conglomerado (CCR) que controla a MSVia anunciou no dia 21 de maio deste ano que ajuizaria uma ação contra a União e a agência pedindo a revisão dos termos assinados em 2014. 

 

A empresa, que mesmo sem cumprir a meta de duplicação teve  o pedágio reajustado em 17% desde a data em que assumiu a BR, também comunicou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que poderia solicitar a rescisão do contrato alegando que o governo descumpriu cláusulas contratuais.

 

Isso teria ocorrido em virtude de “alterações econômicas imprevisíveis e supervenientes à assinatura do referido contrato de concessão, com pedido alternativo de rescisão”, segundo comunicado da empresa divulgado à época.

 

Entretanto, a ANTT informou que, até quinta-feira, 12 de julho, não foi  notificada pelo Poder Judiciário sobre qualquer questionamento feito pela CCR e comunicou ter aplicado multa na MSVia porque, após fiscalizações, “a meta prevista [de duplicação] para ser entregue até o fim do 3º ano de concessão foi descumprida pela concessionária”, enfatizando que “a multa moratória referente à meta prevista ao fim do 3º ano de concessão já foi aplicada em desfavor da concessionária”.

 

A mesma nota afirmou que “o processo de penalidade tem caráter sigiloso, não sendo possível informar detalhes. No entanto, podemos informar que corre multa moratória em desfavor da concessionária,  com a penalidade de 3 URT [Unidade de Referência de Tarifa] por dia, conforme previsto no item 20 do contrato”.

 

O valor da multa diária chega a R$ 19.733,31, já que no mesmo contrato é explicado que URT corresponde a mil vezes o valor médio da tarifa de pedágio aplicável à categoria 1 de veículos (carros de passeio), que hoje corresponde a R$ 6,57. 

 

Este valor, multiplicado por mil, representa R$ 6.577,77. De 9 de maio até hoje, a multa já totaliza R$ 1,322 milhão e vai continuar a crescer até que a MSVia cumpra as metas do contrato. 



Untitled Document
Últimas Notícias
Artista plástico de MS constrói parque de diversões com sucata no quintal de casa
Homem morre ao volante do carro em Dourados
Feridos em explosão na UFRJ estão fora de risco
Untitled Document