Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 12 DE DEZEMBRO DE 2018
21 de JUNHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

PRF testa novo bafômetro em MS

Aparelho tradicional custa até R$ 100 mil por ano com bocal descartável

Durante a ação de reciclagem e treinamento de agentes, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está testando um novo bafômetro que deve otimizar as abordagens de motoristas que conduzem seus veículos embriagados. O novo aparelho, se aprovado e começar a ser usado, deve economizar até R$ 100 mil por ano.

Condutor assopra sem encostar no aparelho e luz indica consumo de álcool (Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado)

Conforme o inspetor da PRF Tércio Baggio, o bafômetro tradicional utiliza um bocal descartável, que precisa ser trocado a cada abordagem. “São 60 mil testes por ano, consequentemente são usados 60 mil bocais por ano. Um gasto de aproximadamente R$ 100 mil por ano. Nesse novo aparelho, o condutor assopra sem tocar e acende uma luz verde, se não tiver bebido, ou vermelha se acusar a embriaguez. Nesse caso da vermelha, passamos para o teste tradicional com o etilômetro para constatar o nível”, detalhou.

 

Com isso, as abordagens devem otimizar e serem mais rápidas. “Cerca de 97% dos casos não dá resultado, ou seja, precisamos abordar todos para flagrar os 3% embriagados. Assim, só utilizaremos o etilômetro com bocal nos casos específicos e confirmados”, completou Baggio.

 

Por enquanto, o aparelho está sob testes e dependendo do resultado poderá ser aprovado e começar a ser utilizado nas abordagens das rodovias federais de Mato Grosso do Sul.



Untitled Document
Últimas Notícias
Professora de Naviraí será homenageada nesta quarta em Brasília
TSE rejeita ação do PT para cassar Bolsonaro e Mourão
Copasul 40 anos - Grande evento reuniu cooperados e fundadores em Naviraí
Untitled Document