Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2019
05 de JUNHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Após denúncias, Procon fiscaliza revendedoras de gás de cozinha

Sem tabelamento, visitas aos estabelecimentos são apenas por reclamações
Algumas denúncias de preço abusivo já chegaram ao Procon/MS (Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado)

Com o desabastecimento provocado pela paralisação dos caminhoneiros na última semana, algumas revendedoras de gás de cozinha estão com estoque zerado e fila de espera para os clientes. Aproveitando isso, alguns locais que ainda possuem mercadoria estão “abusando” do preço, o que gerou algumas denúncias ao Procon/MS, que vai às ruas fiscalizar.

 

De acordo com o assessor jurídico do Procon/MS, Erivaldo Marques Pereira, não há um tabelamento para o preço do gás de cozinha, mas o preço comercializado não pode ser abusivo. “Cada revenda tem uma marca, então não tem como tabelar, mas estamos fiscalizando e verificando que não há aumento sem justificativa, somente para se aproveitar da falta de produto no mercado”, explicou.

 

Pereira orienta que todos os consumidores peguem a nota fiscal do produto, para poder fazer uma reclamação formal posteriormente, caso seja necessário.

 

“Orientamos isso, pois se ele entender que o preço está além do que deveria, com base na nota fiscal que se faz uma abertura de reclamação no Procon. Recebemos algumas denúncias e estamos indo até as revendedoras checar”, completou.



Untitled Document
Últimas Notícias
Plano de Desenvolvimento da Agropecuária de MS passa por adequações
Lançamento do Dia de Cooperar no MS reúne cooperativas do Estado
FMS apoia evento científico sobre atividade física e saúde
Untitled Document