Untitled Document
DOMINGO, 09 DE DEZEMBRO DE 2018
30 de MAIO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Cansados, caminhoneiros que estãos nos pontos de paralisação da Capital dão sinais de desânimo

Motoristas ainda não falam em desmobilização, mas revelam esgotamento
PRF esteve nos pontos de manifestação para averiguar caminhoneiros que queriam desistir (Foto: Álvaro Rezende / Correio do Estado)

Bastante cansados por estarem longe de casa há nove dias, em condições insalubres, caminhoneiros que estão nos cinco pontos de paralisação que circundam Campo Grande começam a desanimar. Em todo o Estado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabiliza 24 manifestações e seis pontos de interdições. Já a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) afirma ter 33 pontos de protestos nas estradas de Mato Grosso do Sul.

 

Na base do diálogo, o grupo convence um ao outro a permanecer na mobilização. Alguns poucos acabam desistindo e pegando a estrada. Quem fica afirma que o movimento tem ganhado força. 

 

“Temos contato com várias bases no País. Ninguém arreda o pé, enquanto não se fizer o que é certo. Estamos tranquilos e esperando um próximo pronunciamento. Desde domingo, aumentou a adesão dos motoristas”, disse o caminhoneiro Luiz Carlos Santos Lima Bastos, que está no Posto Caravágio, na BR-163.  

 

Lá, agentes da PRF tentavam saber se algum motorista estaria sendo obrigado ou coagido a participar do movimento, bem como facilitar a saída de quem porventura desejasse se retirar. A princípio, ninguém deixou a paralisação.



Untitled Document
Últimas Notícias
Fronteira: mais um é morto a tiros na rua
Bolsonaro passa parte do dia no interior de SP
Indústrias terão de criar 11 mil vagas no Estado em troca de incentivos
Untitled Document