Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 22 DE JANEIRO DE 2019
27 de ABRIL de 2018 | Fonte: Fiems

Indústria de MS volta a registrar saldo positivo na geração de empregos

Saldo positivo é registrado pelo 3º mês consecutivo. Levantamento do Radar Industrial da Fiems aponta que as quatro cidades que mais geraram empregos no MS entre janeiro e março foram Campo Grande (+728), Rio Brilhante (+170), Água Clara (+146) e Naviraí (109).
De janeiro a março de 2018, 104 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 2.378 vagas (Foto: Fiems/Divulgação)

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, já acumula saldo positivo de 970 vagas de emprego de janeiro a março deste ano, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, durante o primeiro trimestre de 2018 foram feitas 14.267 contratações e 13.297 demissões, resultando no saldo positivo de trabalho para o período.

 

De janeiro a março deste ano, os maiores saldos no ano foram para os segmentos da indústria química (+417), da construção (+349), metalúrgica (+174) e da madeira e do mobiliário (+132), enquanto os menores saldos foram registrados na indústria de alimentos e bebidas (-50), de serviços industriais de utilidade pública (-44) e na indústria do papel, papelão, editorial e gráfica (-36). No entanto, nos últimos 12 meses, o saldo continua negativo em 6.393 em razão das 56.389 contratações e 62.782 demissões.

 

Ele explica que, com esse saldo positivo, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou o mês de março de 2018 com 120.976 trabalhadores empregados, indicando estabilidade em relação a fevereiro de 2018, quando o contingente ficou em 120.923 funcionários. “Atualmente, a atividade industrial responde por 19,1% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás dos setores de serviços, que emprega 192.634 trabalhadores e participação equivalente a 30,4%, do comércio, com 125.172 empregados ou 19,8%, e da administração pública, com 122.468 empregados ou 19,3%”, informou.

 

Detalhamento

De janeiro a março de 2018, 104 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 2.378 vagas, com destaca para fabricação de álcool (+394), construção de edifícios (+316), obras de terraplenagem (+145) e fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada, prensada e aglomerada (+133). Por outro lado, 89 atividades industriais apresentaram saldo negativo, proporcionando o fechamento de 1.408 vagas, com destaque para abate de reses, exceto suínos (-302), construção de rodovias e ferrovias (-194), montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas (-93) e coleta de resíduos não-perigosos (-78).

 

Em relação aos municípios, constatou-se que em 45 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação de janeiro a março de 2018, proporcionando a abertura de 2.069 vagas, com destaque para Campo Grande (+728), Rio Brilhante (+170), Água Clara (+146), Naviraí (109), Nova Andradina (+100), Ponta Porã (+96), Deodápolis (+91) e Paranaíba (+85). Por outro lado, em 24 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 1.099 vagas, com destaque para Cassilândia (-373), Três Lagoas (-184), Corumbá (-136), Bataguassu (-72), Aparecida do Taboado (-65) e Angélica (-61).



Untitled Document
Últimas Notícias
Reinaldo Azambuja debate prioridades de MS com ministros de Bolsonaro
Inscritos no Mais Médicos têm novas datas para selecionar municípios
Prefeito Izauri assina contratos na Caixa para aquisição de maquinários
Untitled Document