Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2018
03 de ABRIL de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Após 14h, índios deixam prédio da Funai em CG

Segundo funcionários, que chegaram para trabalhar nesta terça-feira (3), o grupo saiu por volta das 21h de ontem
No local movimento é tranquilo e funcionários chegam para trabalhar. (Foto: Liniker Ribeiro)

O grupo de índios Terena que tomou a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) na tarde de ontem (2) em Campo Grande deixou o prédio por volta das 21h desta segunda-feira. As informações são de funcionários que, na manhã desta terça-feira (3), já chegam para trabalhar.

 

Até ontem, Otoniel Gabriel, liderança da região da Terra Indígena Buriti e porta-voz dos manifestantes, afirmou que o prédio só seria liberado depois que a reivindicação de trocar a coordenação estadual fosse atendida por Brasília (DF).

 

O protesto começou por volta das 7h30 e foi encabeçado por famílias indígenas da região de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Na ocupação, o atual coordenador regional, Paulo Rios, afirma que foi agredido ao chegar no prédio. Por outro lado, os índios negam as agressões e afirmam que o coordenador se jogou na rua.

 

Pela manhã, a reportagem não encontrou Paulo Rios no prédio da Funai e ele também não atendeu as ligações.

 

Polêmica - Ex-assessor do ministro da Secretaria da Presidência, Carlos Marun (MDB), Paulo Rios Júnior assumiu o comando da Funai no dia 28 de setembro do ano passado. Na época, a escolha já havia gerado protestos de servidores da Funai e lideranças indígenas.

 

O comando da Funai em Mato Grosso do Sul estava vago desde 12 de dezembro de 2016, quando o coronel reformado do Exército Brasileiro, Renato Vida Sant'Anna, também sugestão de Marun, pediu exoneração do cargo.



Untitled Document
Últimas Notícias
Professora Ivonete de Naviraí já está em São Paulo para cerimônia do Prêmio Educador Nota Dez 2018
Osorio chama cinco do futebol brasileiro para período de treinos no Paraguai
Prefeitura de Naviraí fará audiência pública para apresentação de relatório fiscal
Untitled Document