Untitled Document
SÁBADO, 18 DE AGOSTO DE 2018
09 de FEVEREIRO de 2018 | Fonte: Maracaju Speed

Presidente de clube paraguaio confirma relação com jogador

Após ser chantageado com fotos íntimas, o dirigente optou por assumir para evitar o vazamento. A chantagem teria sido feita pelo próprio jogador

O presidente do clube Rubio Ñu de Luque, do Paraguai, estava sendo chantageado com a divulgação de imagens íntimas de seu relacionamento com um dos jogadores do clube. Para evitar o vazamento das imagens, Antônio González preferiu assumir publicamente a relação que teve com o jogador e divulgou um vídeo, contando o caso. 

 

Segundo divulgado pelo mandatário, as chantagens estariam vindo do próprio jogador, Bernardo Gabriel Caballero, que queria a liberação para sair do clube. As chantagens teriam sido iniciadas após a chegada de um novo empresário do jogador, que segundo a imprensa paraguaia, viveria um triângulo amoroso e o ciúme seria o motivo de todo o escândalo.

 

— Fazem 15 dias que este Valetín (o empresário) está mexendo com um secretário meu, dizendo que queria o seu passe. Eu disse a ele que não queria conversar com aquele homem: seu passe custa 2 milhões de guaranis. Que ele traga e pronto. Ele nos citou duas vezes na Liga, fomos e ele disse que ele só tinha 1 milhão — contou o dirigente no vídeo divulgado. 

 

O presidente também falou sobre o tratamento que tinha com Bernardo Gabriel Caballero, contou dos privilégios que dava ao jogador e do relacionamento íntimo e emocional que tinha com ele:

 

— Vamos ser honestos, Caballero estava comigo no Rubio Ñu há mais de dois anos, era muito especial para mim. Era o meu companheiro. E tinha todos os privilégios: carros que nunca pensou conduzir, como Mercedes Benz, Land Cruiser, Prado, Hilux... De repente apareceu uma velha louca. Ele era meu parceiro sentimental e peço desculpas se isso incomoda muitos, sou sincero — contou.



Untitled Document
Últimas Notícias
Cocamar inaugura loja em Naviraí em outubro
Funasa libera 1ª parcela para implantação de água potável no Assentamento Juncal
Azambuja pede que Justiça responsabilize outros gestores por atraso no Aquário
Untitled Document