Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 26 DE ABRIL DE 2018
03 de JANEIRO de 2018 | Fonte: TV Morena

MS deve ter quinta e sexta-feira de tempo firme, mas fim de semana com chuva

Várias cidades do estado, inclusive Campo Grande, sofreram com os temporais dos últimos dias.
A rodovia ligando Naviraí e Ivinhema ficou seriamente danificada com as fortes chuvas registradas no fim de ano (Foto: Agesul/Divulgação)

As fortes chuvas dos últimos dias provocaram vários estragos em todo o Mato Grosso do Sul. Nesta quarta-feira (03/01), o dia ainda permanece instável, com possibilidade de precipitações em vários municípios, principalmente do centro-norte do estado. No sul, uma das áreas mais atingidas pelos temporais não deve chover hoje.

 

A previsão dos institutos de meteorologia é que o tempo fique firme em Mato Grosso do Sul nos próximos dois dias, mas no fim de semana deve voltar a chover. Em Campo Grande, por exemplo, a possibilidade é de tempo nublado amanhã, com mínima de 19ºC e máxima de 32º; na sexta nublado também, com temperatura oscilando de 21ºC a 34ºC; no sábado, chuva e no domingo, nublado com chuva.

 

Na capital do estado, a forte chuva desta terça-feira (02/01) causou vários estragos. Em dois dias choveu na cidade 17% do previsto para todo o mês. Além disso, os ventos chegaram a 71 quilômetros por hora. O grande volume de água somado as rajadas de vento provocaram a queda de 12 árvores, algumas de grande porte, provocando a interrupção do trânsito em algumas vias.

 

O temporal também causou o rompimento da fiação elétrica em vários bairros. A concessionária de energia, Energisa, informou que todas as equipes técnicas foram acionadas para restabelecer o fornecimento nas áreas mais atingidas.

 

A empresa alertou que nestes casos as pessoas não devem se aproximar dos cabos ou postes com a fiação elétrica caída. A concessionária também orientou os consumidores a baixarem o seu aplicativo para celulares, para agilizar o atendimento neste momento, já que com o grande número de solicitações, alguns telefonemas a central de atendimento estão ficando em modo de espera.

 

No interior, a chuva forte também causou danos. Em Três Lagoas, no leste do estado, a precipitação veio acompanhada de raios. Foram 33 milímetros de água por lá.

 

Também no leste de Mato Grosso do Sul, piorou a situação da rodovia MS-338, que foi interditada na segunda-feira (1º) pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) e a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), depois que a enxurrada levou parte do aterro da estrada, provocando o desabamento de uma das pistas.

 

O trecho da estrada, que liga Santa Rita do Pardo a Bataguassu está parcialmente interditado, por conta dessa cratera que foi aberta. Veículos pesados, como caminhões, carretas e bi-trens não podem passar. Apenas veículos leves. Os motoristas estão sendo orientados a desviar pela BR-267 e BR-163.

 

De acordo com relatório da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, 11 mil pessoas foram afetas pelas chuvas no estado nos últimos dias. Isso fez com que 12 municípios, a maior parte da região sul do estado, decretassem situação de emergência.

 

Em Tacuru e Sete Quedas, por exemplo, já choveu mais de 70 milímetros neste período. Os dois municípios do sul do estado já sofrem a uma semana com a chuvarada.

 

A prefeitura de Tacuru destaca que uma das áreas mais afetadas no município foi a zona rural. Estradas ficaram intransitáveis, duas pontes caíram e pelo menos outras três foram danificadas. Nenhuma família precisou ser removida mas o estado é de atenção.

 

Em Sete Quedas também duas pontes caíram e cinco estradas estão interditadas, de acordo com a secretaria de Obras do município. Algumas famílias estão quase que isoladas.

 

“Nossa prioridade neste momento é dar condições para que os moradores da zona rural do município, dessas áreas mais afetadas, possam se locomover. Para isso temos buscando desvios. Hoje a chuva deu uma trégua e já vamos enviar equipes da prefeitura para trabalhar nestas áreas. Acreditamos que o governo do estado deve nos dar uma ajuda neste momento, porque sozinhos não vamos conseguir resolver todos os problemas e logo, logo, teremos uma safra de soja para escoar e o retorno das aulas”, comenta o secretário de Obras de Sete Quedes, Valdecir Fernandes.



Untitled Document
Últimas Notícias
Reinaldo Azambuja inaugura sistema de energia solar em escola estadual
Prefeito Izauri visita empresa instalada em Naviraí na atual administração
Agropecuária de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso mantém força e segura crescimento do PIB
Untitled Document