Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 20 DE ABRIL DE 2018
13 de DEZEMBRO de 2017 | Fonte: Assessoria

Senador Pedro Chaves entra para Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

Novo imortal da ASL, Pedro Chaves ressalta ser uma vitória a conquista de uma cadeira na Casa de Ulisses Serra.

Ao tomar posse na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL), o senador Pedro Chaves (PSC) relembrou sua infância, agradeceu familiares e dedicou à educação, a escolha de seu nome pelos acadêmicos do Estado, área em que ele dedicou seu empenho durante toda sua  vida. A solenidade aconteceu na segunda-feira (11), na sede da Academia e foi bastante prestigiada por amigos e familiares do senador.

Pedro Chaves(esq.) é o novo imortal da ASL (Foto: Divulgação)

Na ocasião, e conforme rito próprio da solenidade, a acadêmica Marisa Serrano fez a saudação a Pedro Chaves, o novo imortal da ASL. Ela enalteceu a vida do novo acadêmico e, principalmente, sua importante atuação em benefício da educação no Estado. Educador, senador, palestrante, articulista e escritor, Pedro Chaves ajudou a fundar um dos maiores conglomerados educacionais do Brasil, o qual incluía, dentre outras, as instituições privadas UNIDERP (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal), CESUP (Centro de Ensino Superior Prof. Plínio Mendes dos Santos) e MACE (Moderna Associação Campograndense de Ensino).

 

O senador também é Conselheiro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, Conselheiro do SOS Pantanal e Membro do Conselho Regional de Economia de MS. Formado em Economia pela Universidade de Campinas, Pedro Chaves possui curso de formação educacional universitária na Universidade de Michigan-USA. Ele também é doutor Honoris Causa, pelo Centro Universitário de Brasília e é autor do livro “Vencendo Desafios” (obra autobiográfica com 276 págs).

 

Ainda no início da solenidade, banda do Exército entoou o Hino Nacional, fato que sucedeu a entrada do senador no plenário da Academia. Bastante ovacionado o novo acadêmico subiu ao palco das autoridades, onde estavam, entre outros, o presidente da Casa, Henrique Medeiros, o ex-governador André Puccinelli e o general de Brigada, José Carlos de Avellar.

 

Em seguida, aconteceu uma breve pauta artística com os cantores/compositores Celito e Gilson Espíndola. Depois disso, o presidente da Casa iniciou o discurso da solenidade. Ele saudou Pedro Chaves e a importância de seu ingresso na Casa. “É com prazer que o recebemos na nossa Academia. Sua atuação em favor da Educação e da Cultura do Estado só enriquecem nossa Casa”, destacou.

 

Logo depois, Pedro Chaves subiu à tribuna para falar sobre sua posse. Ele agradeceu a presença das autoridades, amigos e familiares. “Quero, inicialmente, agradecer a enorme generosidade com a qual as senhoras e os senhores acolheram o meu nome para ocupar a cadeira número nº 19 da Casa de Ulisses Serra. Reputo que é uma honra e uma grande responsabilidade suceder Maria da Glória Sá Rosa, uma figura humana admirável. Uma mulher muito além do seu tempo”, disse.

 

Pedro Chaves ressaltou ainda, ser uma “vitória” a conquista de uma cadeira na Casa de Ulisses Serra. “ É uma vitória que deve ser compartilhada com meus familiares, amigos e amigas. Eu não cheguei aqui sozinho. Eles me ajudaram a fazer escolhas corretas na busca diária e incessante pelo saber”, salientou.

 

A infância e a educação dos pais foram segundo o senador, de suma importância para sua caminhada de sucesso. “Meu pai, Pedro Chaves dos Santos era humanista e amigo dos livros. Um autodidata que lia de tudo. Em todo canto da minha casa havia livros. Educou sete filhos e a todos mostrou que o trabalho e a educação libertadora são caminhos que permitem às pessoas desabrocharem suas potencialidades. Minha mãe, Joana dos Santos, nascida também no Líbano, não media esforços para que seus filhos tivessem acesso à boa educação”, ressaltou.

 

Por fim, o senador destacou ser devedor e não credor de sua história. “Nesta festa de tantas emoções não poderia sair desta tribuna sem deixar de agradecer a todos vocês, amigos e amigas tão caros em meu coração; agradecer também as pessoas que participaram e participam dessa minha caminhada, porque não sou credor da minha história, mas sim devedor, sim sou devedor pelo que vocês fizeram e fazem por mim”, finalizou Pedro Chaves.



Untitled Document
Últimas Notícias
Mutirão de limpeza em Navirai recolhe 200 toneladas de entulho
Você pode ter direito a quase R$ 10 mil para reformar sua casa
TRE-MS encerra hoje inscrições de processo seletivo para estágio
Untitled Document