Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2018
11 de OUTUBRO de 2017 | Fonte: Dourados News

Rico em diversidade, Mato Grosso do Sul completa 40 anos

Estado preserva e reserva a moradores e turistas, beleza natural exuberante (Foto: Divulgação)

O Estado de Mato Grosso do Sul, celebra nesta quarta-feira (11), 40 anos de história, quatro décadas de ‘independência’, visto que até 11 de outubro de 1977, o Estado fazia parte do Mato Grosso 'uno'. A emancipação foi sancionada pelo então presidente da época, Ernesto Geisel, que nomeou como primeiro governador Harry Amorim Costa, assumindo o cargo no dia 1º de janeiro de 1979 e ficando até 12 de junho do mesmo ano. 

 

Mato Grosso do Sul celebra, e com júbilo, as quatro décadas de muito trabalho, conquistas e a crescente economia que se destaca pelas atividades como pecuária, tendo o maior pasto para gados, na região do Pantanal, seguido da agricultura com o cultivo de soja, milho, cana-de-açúcar, café, amendoim e a mandioca.

 

Outro destaque que fomenta a economia, são as indústrias como usinas de álcool e açúcar, frigoríficos, e em Três Lagoas, a produção de papel. Toda a energia consumida pelos sul-mato-grossenses vem da usina hidrelétrica de Jupiá, que fica entre a Região do Bolsão (Três Lagoas) e Castilho (SP).

 

Com uma renda per capita do PIB (Produto Interno Bruto), conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2014, de R$ 30.137,58, a exploração de minerais não fica de fora da área econômica.

 

Na região de Jardim, Bodoquena e Bonito, minérios como o ferro, calcário e manganês, estanho e mármore, são abundantemente consumidos. 

 

Universidades

São várias universidades públicas e particulares espalhadas pelo Estado nas cidades como Campo Grande, Dourados, Naviraí, Corumbá, Ponta Porã, Três Lagoas entre outros municípios.

 

Dessas, uma é estadual, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) e duas federais sendo a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), além do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). 

 

Turismo

Terra de gente muito humilde e simples, o que não falta é hospitalidade, povo que trabalha de sol a sol, honesto, justo e fraterno. Prova disso é o município de Bonito, que recebe todos os anos, milhões de turistas não só do Estado e do Brasil, mas também do exterior. Localizado pouco mais de 250 km da Capital, a Serra da Bodoquena é outro lugar bastante frequentado, depois da Gruta do Lago Azul, em Bonito. 

 

Culinária

Entre os pratos típicos está a chipa, parecido com o pão de queijo e que veio dos países vizinhos como o Paraguai. Outro símbolo da cultura dos sul-mato-grossenses é o tereré, consumido todos os dias em rodas de amigos ou até mesmo sozinho. A bebida é indispensável principalmente nos dias e noites mais quentes. 

 

Habitantes

A estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), neste ano, é de cerca de 2.713.147 habitantes, tendo uma área territorial, segundo dados de 2010, de pouco mais de 357.145.531 quilômetros quadrados. 



Untitled Document
Últimas Notícias
Senai abre matrículas para preencher 1,5 mil vagas em 15 cursos técnicos
Usina de álcool reabre com apoio do Governo e gera mais de mil empregos em Naviraí
Arbitragem de Brasil x Suíça foi correta, diz Fifa
Untitled Document