Untitled Document
DOMINGO, 17 DE DEZEMBRO DE 2017
18 de JULHO de 2017 | Fonte: Isto É

Vaticano inicia julgamento sobre suposto desvio de recursos

Os réus são Giuseppe Profiti, ex-presidente da Fundação Bambino Gesù, entidade que administra o hospital católico, e Massimo Spina, ex-tesoureiro da instituição.

Começou nesta terça-feira (18/07) o julgamento no Tribunal do Vaticano que apura um suposto desvio de recursos do hospital infantil Bambino Gesù, em Roma, para reformar o apartamento do cardeal Tarcisio Bertone, ex-secretário de Estado da Santa Sé.   

 

Os réus são Giuseppe Profiti, ex-presidente da Fundação Bambino Gesù, entidade que administra o hospital católico, e Massimo Spina, ex-tesoureiro da instituição. Ambos são acusados de peculato ao usar 422 mil euros do orçamento do centro pediátrico para pagar a empresa que reformou a cobertura de Bertone.   

 

O imóvel em questão é a junção entre dois apartamentos situados no último andar do palácio São Carlos, vizinho à Casa Santa Marta, residência oficial do papa Francisco no Vaticano. A cobertura tem 296 metros quadrados, cerca de quatro vezes o tamanho da moradia do Pontífice.   

 

Durante a primeira sessão do julgamento, a defesa de Profiti pediu uma perícia técnica no contrato das obras realizadas no palácio São Carlos, tanto no apartamento de Bertone como nas áreas de convívio comum. O promotor Gian Piero Milano contestou a solicitação, argumentando que os valores não são levados em conta no crime de peculato.   

 

Já o advogado de Spina, Alfredo Ottaviani, cogitou pedir a convocação de Bertone como testemunha de defesa. Segundo ele, há nos autos do processo uma carta do cardeal que diz que “está tudo bem e que não há problemas” na obra. As próximas audiências serão nos dias 7, 8 e 9 de setembro, mas o julgamento pode se estender pela semana seguinte.   

 

A denúncia sobre irregularidades na reforma apareceu no livro “Avarizia” (“Avareza”), do jornalista italiano Emiliano Fittipaldi, que relata segredos e escândalos envolvendo as finanças da Santa Sé. A obra começou após o cardeal deixar o comando da Secretaria de Estado, em 2013, e o imóvel é de propriedade do Vaticano.   

 

Em dezembro de 2015, Bertone doou 150 mil euros à Fundação Bambino Gesù por causa dos “danos” provocados ao hospital infantil. Apesar disso, ele afirma que não tinha conhecimento sobre nenhuma irregularidade na reforma de seu apartamento.



Untitled Document
Últimas Notícias
Com mais de 200 inscritos, Naviraí terá 1ª Corrida de Verão neste domingo
Homem é encontrado morto no sofá de casa e sem as partes íntimas
Real Madrid vence Grêmio e é campeão mundial pela 6ª vez
Untitled Document