Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 26 DE ABRIL DE 2018
06 de JUNHO de 2017 | Fonte: G1

JBS vende ações no Mercosul por US$ 300 milhões

Operação foi fechada por US$ 300 milhões. Esta é a primeira venda de ativos da empresa desde escândalos de corrupção envolvendo o governo.
Entrada de um dos frigoríficos da empresa JBS em Jundiaí, no interior de São Paulo (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

A JBS, maior processadora de carnes do mundo, vendeu por US$ 300 milhões (o equivalente a R$ 983 milhões, pelo câmbio atual) todas as ações de suas subsidiárias com operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai para empresas controladas pela segunda maior empresa de carne bovina do Brasil, a Minerva, de acordo com fato relevante divulgado nesta terça-feira (6).

 

Esta é a primeira venda de ativos da empresa desde os escândalos da operação Carne Fraca e a delação premiada dos donos da JBS, que colocaram a empresa no centro do noticiário político.

Segundo a empresa de alimentos, os recursos com a transação devem ser usados para diminuir sua alavancagem financeira. A operação foi aprovada por unanimidade pelo conselho de administração da companhia.

 

O valor de US$ 300 milhões está sujeito a um ajuste "equivalente à diferença entre o capital circulante líquido e o endividamento de longo prazo das sociedades na data de fechamento", segundo a JBS. O valor estimado em 31 de março de 2017 era positivo em aproximadamente US$40 milhões, diz o comunicado.

 

Foram adquiridas as subsidiárias JBS Paraguay, IPF, JBS Argentina e Frigorifico Canelones, segundo fato relevante divulgado nesta terça-feira pela Minerva.

 

A Minerva disse que a aquisição foi aprovada pelo seu Conselho de Administração na véspera por meio de suas subsidiárias Pul Argentina S.A., Frigomerc S.A. e Pulsa S.A, segundo a Reuters.

 

Segundo o frigorífico, após a conclusão da operação, o grupo passará a ter uma capacidade total de abate de 26,380 mil cabeças por dia, contra capacidade de 17,330 mil em 31 de março de 2017.

 

A aquisição faz parte da estratégia de complementação das operações do Grupo Minerva e representa mais um passo em sua diversificação geográfica na América do Sul, informou o grupo em comunicado.


Negócios da JBS

A JBS iniciou seu projeto de internacionalização em 2005 com a aquisição da Swift Armour, maior produtora e exportadora de carne bovina na Argentina.

 

A empresa está no centro de uma forte crise política após as delações da empresa atingirem o governo de Michel Temer. Desde a eclosão do escândalo envolvendo investigações de corrupção na empresa, suas ações acumulam forte queda na bolsa, com perda de R$ 8 bilhões em valor de mercado.

 

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu ao menos 7 processos para investigar irregularidades da JBS. Os dois processos mais recentes vão investigar a veracidade de informações divulgadas pela empresa e sua conduta ao fechar acordo de colaboração premiada com a Justiça.

 

A expansão dos negócios da JBS seu nos últimos anos se deu com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O faturamento do frigorífico saltou de R$ 4 bilhões em 2006 para R$ 170 bilhões em 2016.

 

Em 2014, a JBS se tornou a segunda maior empresa do setor de alimentos do mundo, ficando atrás apenas da Nestlé, totalizando um faturamento de cerca de R$ 120 bilhões, com um aumento de 30% nas venda.

 

Em 2016, a receita líquida da JBS somou R$ 170,38 bilhões, alta de 4,6% ante o registrado no ano anterior, ficando à frente da Vale (R$ 94,6 bi), Ultrapar (R$ 77,3 bi) e Ambev (R$ 45,6 bi), segundo dados da provedora de informações financeiras Economatica.



Untitled Document
Últimas Notícias
Reinaldo Azambuja inaugura sistema de energia solar em escola estadual
Prefeito Izauri visita empresa instalada em Naviraí na atual administração
Agropecuária de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso mantém força e segura crescimento do PIB
Untitled Document