Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2017
11 de MAIO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Frigorífico JBS na Capital é alvo de operação

Ação apura desvios de recursos e superfaturamento de obras na gestão de Puccinelli
JBS era citado na etapa das investigações que apura esquema para locação “fantasma” - Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

O frigorífico JBS, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande, também foi alvo da Polícia Federal hoje pela manhã, durante a Operação Máquinas de Lama, quarto desdobramento da Lama Asfáltica, que apura desvios de recursos e superfaturamento de obras durante a gestão de André Puccinelli. Documentos e computadores também foram apreendidos na indústria de celulose Eldorado Brasil, que faz parte do mesmo grupo que controla a JBS, a J&F Investimentos. 

 

O teor da investigação acerca do frigorífico não foi detalhado. Na lista de irregularidades investigadas pela operação, constam que valores repassados a título de propina eram justificados, principalmente, com o aluguel de máquinas.  Ainda, no decorrer das investigações, foram descobertas novas motivações para o pagamento de propinas aos servidores públicos e a consequente tentativa de lavagem de dinheiro, dentre os quais a obtenção de benefícios e isenções fiscais. JBS é uma das empresas beneficiadas com incentivos nos últimos anos. 

 

O JBS era citado na etapa das investigações que apura esquema para locação “fantasma” de maquinário como estratégia para lavagem de dinheiro e pagamento de propina a servidores. Conforme laudo, a JBS alugou máquinas por período de quatro meses, em negociação de R$ 9,5 milhões. Os contratos era firmados com o empresário João Alberto Amorim. 

 

NOTA: "A JBS esclarece que as informações sobre a Companhia são públicas e que prestou todos os esclarecimentos e dados solicitados. A empresa se mantém à disposição das autoridades.”



Untitled Document
Últimas Notícias
Cassems tem aprovação de 81% dos usuários do Estado, aponta pesquisa
Temer sanciona lei que permite preço diferente para cada forma de pagamento
Empresários do Estado terão 15 dias para pagar ICMS de mercadorias
Untitled Document