Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 27 DE JUNHO DE 2017
28 de MARÇO de 2017 | Fonte: G1-MS

Pai faz parto do filho dentro de casa com orientação por telefone em MS

Mãe teve parto pélvico e bombeiros fizeram ressuscitação do bebê. Pai segurou bebê enquanto recebia orientação e esperava ambulância.

A terça-feira (28) começou com muita emoção na casa da família de Dielle Cristine Renovo Costa em Campo Grande que, deu à luz o pequeno Enzo Gabriel. A mãe de 26 anos entrou em trabalho de parto por volta das 9h (de MS) e teve o segundo filho dentro de casa com ajuda do marido Luis Antonio Rodrigues.

 

Ele segurou o corpo do bebê enquanto recebia orientações por telefone do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a chegada do Corpo de Bombeiros. Emocionado e ainda sem palavras, ele conversou com o G1 depois de acompanhar a esposa até a ambulância levando a malinha de roupas.

 

"Vim correndo pra casa. Primeiro saiu o pé do neném, depois saiu o corpo inteiro e eu não sabia se segurava o bebê ou se falava com o Samu no telefone. Aí pensei, vou ajudar ela [esposa]. Pedi para ela sentar e fui segurando, saiu o corpo todo e ficou só a cabeça para dentro", contou eufórico.

Bebê (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Parto estava previsto para a próxima semana, segundo a família (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

O sargento do Corpo de Bombeiros Manoel Nunes Nóia disse que o parto foi complicado porque o bebê estava sentado e não de cabeça para baixo, como é de costume em partos normais.

 

"Foi um parto pélvico, extremamente difícil de ser feito fora do ambiente hospitalar, porque o bebê estava sentado, então, primeiro saem as perninhas, depois do restante do corpo e a cabeça fica por último", explicou.

 

Ele conta que a equipe encontrou o bebê cianótico, com a pele roxa, provavelmente por conta da falta de oxigênio, e já em parada cardiorrespiratória.

 

"Terminamos o parto e fizemos a manobra de ressuscitação do bebê. Deu tudo certo. Isso durou mais ou menos uns 5 minutos", contou.

 

A mãe de Dielle chegou na casa onde aconteceu o parto minutos depois que mãe e bebê já estavam na ambulância. Chorando e bastante nervosa, ela comemorou o nascimento do neto e lamentou o sofrimento da filha.

 

"Coitada da minha filha. Deve ter sentido muita dor desse jeito, do bebê nascer pelas pernas primeiro. Ontem a noite eu estive aqui e ela disse que o bebê estava sentado nos últimos exames de ultrassom", comentou.

 

Mãe e filho foram levados para o Hospital Universitário (HU) e passam bem, segundo informações da família e dos socorristas.

Parto foi no banheiro da casa onde a família mora, em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Parto foi no banheiro da casa onde a família mora, em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)


Untitled Document
Últimas Notícias
Cassems tem aprovação de 81% dos usuários do Estado, aponta pesquisa
Temer sanciona lei que permite preço diferente para cada forma de pagamento
Empresários do Estado terão 15 dias para pagar ICMS de mercadorias
Untitled Document