Untitled Document
DOMINGO, 12 DE JULHO DE 2020
03 de JUNHO de 2019 | Fonte: Agência Brasil

Toda a população pode se vacinar contra a gripe a partir de hoje

Vacinação deve continuar enquanto durarem os estoques da vacina. Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade.
Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade (Tomaz Silva/Agência Brasil)

A partir desta segunda-feira (03/06), toda a população pode se vacinar contra a gripe, inclusive quem faz parte do público prioritário e que ainda não se vacinou. De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação vai continuar enquanto durarem os estoques da vacina.

 

Até a última sexta-feira (31/05), quando terminou a campanha nacional, quase 80% do público prioritário foi vacinado, o que representa 47,5 milhões de pessoas. Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade.

 

Durante esse período, foram priorizados 59,4 milhões de pessoas, entre elas, gestantes, puérperas, crianças entre 6 meses a menores de 6 anos, idosos, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade, além de profissionais de segurança e salvamento.

 

Até agora, seis estados já bateram a meta de 90%: Amazonas (98,5%), Amapá (98,5%), Pernambuco (93,6%), Espírito Santo (91,3%), Rondônia (90,4%) e Maranhão (90%). Os estados com menor cobertura são: Rio de Janeiro (63,7%), Acre (73%) e São Paulo (73,1%).

 

Segundo o ministério, a escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) por serem grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. A vacina é a forma mais eficaz de evitar a doença.



Untitled Document
Últimas Notícias
Mato Grosso do Sul tem 153 mortes por coronavírus e 12.969 confirmados
Fred passa por cirurgia no olho e inicia recuperação para voltar ao Fluminense no Brasileiro
PMA autua comerciante em R$ 37,5 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
Untitled Document