Untitled Document
DOMINGO, 18 DE AGOSTO DE 2019
31 de MAIO de 2019 | Fonte: Correio do Estado

Mortes por gripe sobem para 10 no Mato Grosso do Sul

Quatro novos óbitos ocorreram na última semana.
Foto: Divulgação

No período de uma semana, quatro novas mortes por gripe foram confirmadas em Mato Grosso do Sul, subindo para dez o número de vítimas pela doença neste ano no Estado. Todos os novos casos foram por Influenza A, sendo quatro deles H1N1.

 

Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, novas mortes ocorreram em Três Lagoas, Inocência, Rio Verde de Mato Grosso e Campo Grande. Corumbá e Aquidauana já tinham registro de uma morte em cada cidade e Três Lagoas, outras quatro, somando agora cinco óbitos.

 

Vítima de Três Lagoas é um homem de 80 anos, que morreu no dia 25 de maio e sofria de Alzheimer e caquexia. Já em Campo Grande, óbito ocorreu no dia 26 de maio, sendo uma mulher de 84 anos, renal crônica e que tinha asma e hipotireoidismo.

 

Homem de 59 anos e outro de 52 foram as vítimas em Rio Verde de Mato Grosso e Inocência, respectivamente. Ambos não tinham doenças crônicas.

 

Boletim epidemiológico da última semana ainda não foi divulgado, não havendo informações sobre casos notificados e confirmados no período.

 

CAMPANHA

A campanha de vacinação contra a gripe começou no dia 10 de abril e segue até esta sexta-feira (31/05) em todo o País, para os grupos considerados prioritários. 

 

Até quarta-feira (29/05), 74,5% do público-alvo foi imunizado em Mato Grosso do Sul, representando 597.378 pessoas que compõem o grupo prioritário, primeiro a ser beneficiado com a vacina.

 

Na próxima segunda-feira (03/06), a vacinação contra influenza será oferecida para toda população, em toda rede de saúde pública do país.

 

SINTOMAS

Conforme os profissionais da Saúde, o vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar.

 

Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.



Untitled Document
Últimas Notícias
MS apresenta, em julho, melhor resultado na abertura de empresas desde 2013
Praça Sakae Kamitani será inaugurada sábado, dia 17 de agosto
Naviraí registra segunda morte por Influenza A em 2019
Untitled Document