Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2019
22 de ABRIL de 2019 | Fonte: G1

Recém-nascido que sumiu de maternidade é encontrado pela polícia

Polícia encontrou menino na casa da mulher, que alegou ter ficado deprimida após perder filho. Bebê, retirado do hospital na noite de sábado (20/04), foi devolvido à família.
Eliane foi flagrada pelas câmeras de segurança do hospital e reconhecida por outras mães (Foto: Reprodução/G1)

A Polícia Civil encontrou e devolveu para a mãe o recém-nascido que desapareceu no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife. A mulher que levou e estava com o menino foi presa. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (22/04).

 

O desaparecimento do bebê ocorreu na noite do sábado (20/04). Segundo a Polícia Civil, ele foi localizado na casa de Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, no bairro de Afogados, na Zona Oeste da capital, na noite do domingo (21/04).

 

Os investigadores apontam que ela alegou ter perdido um filho um mês antes. Com isso, ficou deprimida e, ao ver a criança sem a mãe ali, resolveu levar o menino. O caso é tratado pela Polícia Civil, inicialmente, como sequestro.

 

Após uma denúncia anônima, os policiais chegaram à casa de Eliane e viram o quarto todo montado para a criança, que estava sendo bem tratada. Ela foi flagrada também pelas câmeras de segurança do hospital e reconhecida por outras mães.

 

O bebê foi entregue à mãe, Luana Maria da Silva, de 30 anos, na noite do domingo, cerca de 40 minutos depois de ter sido localizado. A Polícia Civil informou que ela o amamentou na hora e os dois voltaram para o Imip.

 

O G1 entrou em contato com o hospital para saber o estado de saúde atualizado do menino e aguarda resposta.

 

Entenda o caso

Lucas, o bebê nasceu no dia 4 de abril, aos oito meses de gestação. Luana contou ao G1 que sofreu de pré-eclâmpsia e, nessa e em outra gestação anterior, teve pressão arterial alta, o que pode causar uma série de problemas para mãe e bebê. Com o risco durante a gravidez de Lucas, os médicos do Imip decidiram fazer uma cesariana de emergência. O bebê estava internado para ganhar peso.

 

No domingo (21), Luana contou que deixou a criança sob os cuidados de outras mães num dos quartos do Imip para acalmar o marido, que tinha se envolvido numa confusão com os seguranças do hospital.

 

Ao voltar, foi informada pelas outras mulheres que uma senhora, dizendo ser mãe do companheiro de Luana, havia levado a criança, supostamente para se alimentar no banco de leite da maternidade. Então, começou o drama da família em busca da criança.

 

A família é de Paudalho, cidade na Zona da Mata Norte de Pernambuco, a 40 quilômetros do Recife. Por isso, o marido de Luana era o único a acompanhá-la durante a semana.



Untitled Document
Últimas Notícias
Projeto de Resolução amplia atribuições do presidente da ALMS
Prefeitura de Naviraí e usina recuperam passagem de estrada canavieira
Mais três mortes por dengue são confirmados no MS
Untitled Document