Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 17 DE OUTUBRO DE 2019
15 de ABRIL de 2019 | Fonte: Lance Net!

Galo reclama do VAR, que teve um erro e um acerto no clássico

O sistema de árbitro de vídeo agiu corretamente na anulação do gol de Fred, mas falhou ao ignorar um lance de pênalti de Dedé em Igor Rabello.

O VAR, sistema de árbitro de vídeo, mais uma vez teve protagonismo em um jogo do Campeonato Mineiro. Dessa vez, na grande final estadual, entre Cruzeiro e Atlético-MG, vitória celeste por 2 a 1. O Sem a atuação do VAR, o placar poderia ter sido diferente. 

 

Dois lances tiveram atuação direta do sistema de vídeo na partida. Um dos lances teve marcação do VAR e o outro foi ignorado pela equipe que comanda o sistema. 

 

No segundo tempo da partida, aos 34 minutos, o atacante Fred, em disputa com Leonardo Silva, marcou o que seria o terceiro gol da Raposa. Como todo lance de gol é revisado pelo VAR, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães aguardou a revisão pelo VAR antes de confirmar o tento de Fred, o que marcaria 3 a 1 para o time azul. 

 

Wagner do Nascimento Magalhães foi até a cabine do VAR, na beira do gramado, e revisou o lance e notou que a bola bateu na mão de Fred antes de ir para o gol de Victor. O árbitro voltou atrás na confirmação do gol e anulou corretamente a jogada. Fred questionou a marcação. 

 

- O contato é muito grande .Eu sei que ela bateu na minha mão, não sei se eu estava com o braço aberto. Ela bateu no braço junto do corpo. Perguntei ao Wagner, "e se bater na mão"? Ele me disse que se tiver colada no corpo, não tem problema. Estou perguntando mais para saber se meu braço estava aberto, se fiz movimento ou se a bola bateu depois da cabeçada. É tanto contato que não deu para sentir - disse o atacante.



Untitled Document
Últimas Notícias
Conmebol confirma final da Libertadores no Maracanã em 2020
Pagamento de bolsas do CNPq está garantido este ano, diz governo
Igreja Adventista do 7º Dia de Naviraí promove palestra no Outubro Rosa
Untitled Document