Untitled Document
SÁBADO, 20 DE ABRIL DE 2019
22 de MARÇO de 2019 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Plano de Desenvolvimento da Agropecuária de MS passa por adequações

As mudanças consideram a realidade da produção e produtividade do Estado.
Foto: Kelly Ventorim

O Programa de Desenvolvimento da Produção Agropecuária (PDAgro), que visa aumentar a produtividade e a diversificação da produção no Mato Grosso do Sul, estimulando o uso de tecnologias de intensificação da produção, recebeu atualizações com publicação no Diário Oficial desta sexta-feira (22/03). As alterações tratam especialmente dos incentivos fiscais do Programa que correspondem a prêmios de ICMS destinados às atividades agrícolas – safras de verão e de inverno.

 

Segundo o Secretário Jaime Verruck, titular da Semagro, assim como o Estado atualizou outros programas de incentivo, no caso do PDAgro a ação acontece buscando a intensificação da produção e do uso de tecnologias adequando o programa para a realidade sul mato-grossense. “Considerando a finalidade do programa e que o produtor rural tem feito a sua parte, investindo em tecnologia com muita competência e elevando a produtividade, especialmente na questão do milho, mudamos a produtividade média considerada pelo programa de 2.400 kg por hectare para 3.600 kg por hectare”, explicou.

 

“Quando trabalhamos alterações como esta, fica claro que o setor produtivo do Estado tem investido em tecnologias e que a política pública do PDAgro vem cumprindo seu objetivo”, finalizou Jaime.

 

Conjuntamente foram publicadas as normas necessárias à operacionalização do Programa e ao cumprimento do Decreto.

 

Cadastro

Para participar do Programa, o produtor rural deve se cadastrar na SEMAGRO, declarando as áreas rurais destinadas à produção para as quais pleiteiam o incentivo fiscal, informando inscrições no Cadastro de Contribuintes Estadual, e apresentando os documentos e as condições definidas pela Sefaz e Semagro, e renovar esse cadastro anualmente. Os incentivos fiscais concedidos devem ser fruídos até o dia 31 de dezembro do ano civil subsequente ao ano da colheita da respectiva safra agrícola, cessando os efeitos a partir daí. (***Texto Kelly Ventorim/ Semagro).



Untitled Document
Últimas Notícias
Ex-presidente do Peru, Alan García se suicida após receber ordem de prisão no caso Odebrecht
Quadrilha usava avião para traficar cocaína de MS para SP
Cursos em diversas áreas são opções de qualificação no Senac de Naviraí
Untitled Document