Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 13 DE NOVEMBRO DE 2018
20 de OUTUBRO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Furto de cobre motivou tiroteio que terminou com PM morto

Suspeito do crime morreu em confronto com policiais neste sábado.
Arma recolhida pela perícia no local do confronto (Foto: Álvaro Rezende)

O policial militar Gilberto Biano Mendes Valiente, de 35 anos, foi assassinado na madrugada de sexta-feira (19/10), ao tentar impedir furto de cobre em uma indústria desativada localizada no Indubrasil, em Campo Grande, onde fazia bico como segurança. O suspeito do crime, identificado como Osnei de Carvalho Moreira, 45, morreu em confronto com a Polícia Militar na manhã deste sábado (20/10). Por meio de nota, o comando-geral afirmou no início desta tarde que o homem estava sendo perseguido durante assalto e  supostamente atirou primeiro contra os policiais que revidaram dentro da lei.

 

Conforme apurado pelo Correio do Estado, o cabo Valiente, do 10° Batalhão e lotado no Pelotão do Jóquei Clube, tinha mais de 12 anos de corporação e nos horários de folga fazia a segurança da indústria. Ontem de madrugada, teria percebido movimentação estranha no local e, ao averiguar, se deparou com Osnei, mais conhecido como “Leitinho”, cometendo o furto. O militar deu ordem de prisão, mas o suspeito armado reagiu, dando início a uma troca de tiros. A vítima foi baleada na barriga e caiu de bruços na grama,  morrendo antes que fosse socorrida.

 

O criminoso fugiu e se escondeu na boca de fumo de um traficante identificado como Rato, onde passou a noite. Ele foi atingido de raspão no braço e na perna, e pediu apoio para Rato, que fez curativos nos ferimentos. Neste sábado pela manhã, ao perceber o cerco policial, ele tentou fugir,  roubou uma bicicleta e foi perseguido por equipes do Batalhão de Choque, Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Grupamento Aéreo de helicóptero. Osnei correu para uma mata e atirou, sendo alvejado logo em seguida. A corporação afirma que os policiais reagiram dentro da legalidade, sem abusos.

 

“Os policiais apenas tentaram cessar injusta agressão, agindo dentro da legalidade. Prestaram o encaminhamento médico necessário, entretanto, o homem acabou falecendo. O homem era evadido do sistema penal e tinha diversas passagens por furto. Cabe ressaltar que as unidades contam com os profissionais extremamente capacitados e bem treinados, dotados da técnica policial militar necessária para atendimento de ocorrências da mais alta complexidade”, disse o comando-geral na nota. A arma usada por Osnei havia sido roubada em latrocínio em uma fazenda há menos de um mês.



Untitled Document
Últimas Notícias
Conheça os nomes já confirmados para equipe ministerial de Bolsonaro
26ª Exponavi atrai grande público e atinge objetivos
Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa
Untitled Document