Untitled Document
SÁBADO, 16 DE FEVEREIRO DE 2019
28 de SETEMBRO de 2018 | Fonte: Globo Esporte

Flamengo demite Barbieri e conversa com Dorival para encerrar o ano

Barbieri não resistiu à eliminação e deixa o Fla. Clima ficou insustentável, e treinador foi avisado de que está fora e não volta para comissão permanente.
Maurício Barbieri não é mais técnico do Flamengo (Foto: Marcos Ribolli/GloboEsporte.com)

O Flamengo embarca para a Bahia. Maurício Barbieri vai para casa. Minutos antes de seguir para Salvador, onde encara o Bahia, sábado (29/09), pelo Brasileirão, o Rubro-Negro oficializou a demissão do treinador. Dorival Junior, que abriu a gestão Bandeira de Mello, em 2013, é o favorito para o cargo.

 

O clima ficou insustentável para Barbieri após a derrota para o Corinthians, quarta-feira (26/09), pela Copa do Brasil. Desde o vestiário da Arena, a demissão era questão de tempo, e o Flamengo preocupava-se mais em encontrar um nome de consenso para troca. Até mesmo Eduardo Bandeira de Mello e Carlos Noval, antes defensores da permanência baixaram a guarda.

 

Passagem de Barbieri como técnico do Flamengo:

39 jogos

19 vitórias

11 empates

9 derrotas

 

A quinta-feira (27/09) foi tensa em São Paulo, com reuniões entre os dirigentes e isolamento do treinador, que teve seu último ato em atividade no CT do Palmeiras, de tarde. A demissão foi consumada no fim da noite, quando Barbieri foi informado de que não viajaria com o grupo para Salvador.

 

Com a decisão, o técnico de 36 anos deixa também a comissão permanente, para a qual chegou ao clube em janeiro, e tentará se estabelecer no mercado como treinador. Maurício Souza, o Mauricinho, comanda o treino desta sexta-feira, em Salvador, mas o Flamengo projeta já ter um novo profissional diante do Bahia.

 

Maurício Barbieri, 36 anos, comandou a equipe em 39 jogos, com 19 vitórias, 11 empates e nove derrotas. Ele assumiu o time no fim de março, após a demissão de Paulo Cesar Carpegiani, reflexo de outra eliminação em uma semifinal: do Carioca, para o Botafogo.

 

Apesar de sempre conviver com cobranças, teve um momento de paz quando o Flamengo liderou o Campeonato Brasileiro antes da Copa do Mundo. A queda vertiginosa na tabela e as eliminações na Libertadores e na Copa do Brasil foram decisivas para o fim do ciclo.

 

Herança de Patrícia, Dorival abriu gestão Bandeira

A escolha por Dorival Junior guarda uma coincidência para Eduardo Bandeira de Mello: foi ele o primeiro treinador da gestão, ainda em 2013, herança de Patrícia Amorim. Na época, porém, o comandante nunca foi unanimidade e foi demitido após dois meses e meio.

 

A derrota por 3 a 2 para o Resende, pela Taça Rio, foi a gota d´água para relação com Dorival. O desejo de troca, por sua vez, já vinha desde a mudança de presidente, visto o alto salário do treinador.

 

Dorival em primeira passagem pelo Flamengo:

37 jogos

15 vitórias

12 empates

10 derrotas

 

Dorival chegou a entrar na Justiça do Trabalho contra o Flamengo cobrando salários atrasados e ganhou ação milionária. O imbróglio, por sua vez, não é visto como empecilho para volta.

 

Dorival chegou ao Flamengo em meio ao Brasileirão de 2012, em substituição a Joel Santana. No total, ele comandou o time em 37 jogos, com 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas (aproveitamento de 51,3%). Em nota, o Flamengo justificou a demissão alegando que "a rescisão contratual reafirma a decisão da nova diretoria em trabalhar pelo equilíbrio financeiro do clube".



Untitled Document
Últimas Notícias
Associação Comercial de Naviraí promove reunião sobre segurança no comércio
Bolsonaro define idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 para homens
CBF divulga datas e horários dos jogos da segunda fase da Copa do Brasil
Untitled Document