Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 15 DE NOVEMBRO DE 2018
14 de SETEMBRO de 2018 | Fonte: Folha de Naviraí/ Jr Lopes

Projeto À Flor da Pele firma parcerias em Naviraí

Projeto visa facilitar à população o acesso ao tratamento psicológico através de uma Rede de Relações Institucionais e Saúde Mental.
Projeto foi lançado no início do mês de setembro em Naviraí (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

Foi lançado em Naviraí o Projeto À Flor da Pele – Rede de Relações Institucionais e Saúde Mental, direcionado às pessoas que necessitam de atendimento psicológico e não conseguem ter acesso aos tratamentos devido, especialmente, às questões socioeconômicas.

 

Para facilitar à população em geral o acesso ao tratamento psicológico, a Rede de Relações Institucionais e Saúde Mental do Projeto À Flor da Pele tem firmado parcerias com psicólogos que prestam atendimentos no Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

 

Em Naviraí, o projeto firmou parceria com algumas Psicólogas em um a reunião que ocorreu no início do mês de setembro. A reunião serviu para apresentar o projeto estruturado e para que elas assinassem o termo de adesão e responsabilidade.

 

A reunião contou com a presença da coordenadora e idealizadora do Projeto, Danielle Barbosa Santos Ferreira, que é estudante do 8º período do Curso de Psicologia no Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran) e da Psicóloga Luciana Regina Prado Garcia Mariano, que é consultora do Projeto.

Reunião realizada em Naviraí sobre o Projeto À Flor da Pele (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

Ainda em Naviraí, conta com o apoio da Coordenadoria de Educação e foi firmado parceria com os campi da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

 

O Projeto À Flor da Pele (AFP) busca exercer a clínica social, levando conhecimentos que envolvem diversos segmentos da Psicologia, contribuindo para inserção de profissionais recém-formados na clínica.

 

Através da parceria, o clínico tem o intuito de ofertar atendimentos a um valor social com o objetivo de promover o acesso à psicoterapia. O Projeto À Flor da Pele encaminha o paciente/cliente, conforme solicitação, até uma das clínicas cadastradas e o benefício garante de 12 a 24 sessões de atendimento por um valor social.

 

Para ser um psicólogo cadastrado, é necessário que tenha de 1 a 5 anos de formação. Após esse tempo, o profissional poderá se cadastrar para supervisionar algum caso dos profissionais do AFP.

 

Segundo a Psicóloga Luciana Regina Prado Garcia Mariano, o AFP conta com parcerias com Associações Comerciais, Conselhos Tutelares, Escolas e Universidades, além dos cadastros que podem ser realizados diretamente via endereço eletrônico.

Projeto À Flor da Pele busca parcerias em Naviraí (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

Na área da educação, o projeto tem como intuito contribuir para formação dos psicólogos cadastrados na Rede, com workshops, palestras, laboratórios e supervisão nas diferentes abordagens da Psicologia, ontribuindo com o diálogo para população com palestras sobre temas que atravessam a sociedade tais como: relações raciais, gênero e sexualidade e saúde mental que são ministrados por acadêmicos que participam de nossos processos de formação.

 

Para obter maiores informações sobre a Rede de Relações Institucionais e Saúde Mental do Projeto À Flor da Pele, basta entrar em contato através do telefone (67) 9-9999-6999, ou  no seguinte endereço eletrônico www.eusintoafp.com. (**Texto alterado para acréscimo de informações às 14h46min)



Untitled Document
Últimas Notícias
Reinaldo se reúne com Bolsonaro nesta quarta
Homem tenta abusar prima de 8 anos na Capital
Diabetes mata mais de 4,7 mil pessoas em MS
Untitled Document