Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
27 de JULHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Criança e adolescente indígenas são baleados durante confronto em invasão

Propriedade foi ocupada no último sábado, por grupo de 30 índios

Uma criança e um adolescente indígenas foram baleados na madrugada dessa sexta-feira (27) durante um confronto ocorrido em uma área invadida em Dourados. Jovens de 11 e 14 anos foram atingidos nas costas e pés e socorridos para o Hospital da Vida, na cidade.

 

Conforme noticiado pelo site Dourados News, a propriedade rural, que fica na região noroeste do município, foi ocupada por indígenas no sábado (21). No início da madrugada de hoje, viaturas do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas para atender vítimas no local.

 

O acionamento informava sobre quatro vítimas, mas apenas duas foram encontradas no local. Os jovens foram atingidos por tiros nas costas e pé. Não há informações de como começou o confronto contra os índios e quem teria atirado nas vítimas.

 

De acordo as lideranças das aldeias Bororó e Jaguapiru, os responsáveis pela invasão não moram na Reserva Indígena de Dourados e teriam inclusive fechado uma estrada de acesso dos indígenas.

 

INVASÃO

Ainda segundo Dourados News, entre a noite do dia 20 de julho e a madrugada seguinte, um grupo de aproximadamente 30 indígenas invadiram a Fazenda Celeste e fizeram o caseiro do local de refém. Conforme relato do homem à polícia, ele ficou “preso” em poder dos invasores por 6h.

 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado, eles entraram na fazenda em posse de armas de fogo, arco, flecha e lanças. Durante o período em que ficou com o grupo informou ter sido torturado. Na delegacia, ele apresentou ferimentos pelo corpo e na cabeça.

 

Antes de ser liberado, os indígenas ainda roubaram do caseiro a carteira, aparelho de telefone celular e R$ 400.



Untitled Document
Últimas Notícias
Sesi destaca melhoria na gestão de SST com eSocial
Chuva desacelera ritmo da moagem de cana na segunda quinzena de setembro
Atacar Poder Judiciário é atacar a democracia, diz presidente do STF
Untitled Document