Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
19 de JULHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Brasileiro chefe do PCC preso em Assunção tinha ajuda de policial paraguaio

Eduardo Piska foi preso nesta quarta-feira (18/07), no Paraguai.
Policiais prenderam Pisk e o prenderam em Assunção, capital do Paraguai (Foto: Senad)

O brasileiro identificado como Eduardo Aparecido de Almeida, mais conhecido como Piska, de 39 anos, foi preso ontem (18/07) na cidade de Assunção, no Paraguai, em ação conjunta entre agentes paraguaios da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) e Polícia Federal do Brasil. Ele é apontado como um dos chefes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) que age também no Paraguai. Ele foi encontrado em bairro Ykua Satí, enquanto saía de uma casa.

 

Contra ele havia pelo menos seis mandados de prisão por crimes como tráfico de drogas, de armas, associação criminosa, sequestro e homicídio. No local foi preso ainda o brasileiro Ricardo Moraes Alves, comparsa de Piska, e o paraguaio Carlos Alfredo Mendoz, oficial da Polícia Nacional que facilitava a situação do criminoso, fornecendo documentos para movimentações bancárias e compras, o que reforça o poder de influência do crime organizado.

 

Na casa havia ainda vários documentos, equipamentos de comunicação, informática e 102 mil dólares. Foi apreendida uma caminhonete Kia, uma Mercedes, uma moto Ducati e outra Honda. Ele será encaminhado para Ciudade del Este, na fronteira com Foz Iguaçu, no Paraná, para ser expulso do Paraguai e entregue às autoridades brasileiras. O PCC disputa contra outras fações o domínio do tráfico de armas e drogas nas fronteiras.



Untitled Document
Últimas Notícias
Sesi destaca melhoria na gestão de SST com eSocial
Chuva desacelera ritmo da moagem de cana na segunda quinzena de setembro
Atacar Poder Judiciário é atacar a democracia, diz presidente do STF
Untitled Document