Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
07 de JUNHO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Adolescente foi estuprada e morta após discussão

O suspeito pelo crime foi preso em fazenda de Terenos, onde trabalhava
Informações foram divulgadas durante coletiva de imprensa - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

A Polícia Civil identificou como uma adolescente de 15 anos a vítima de estupro seguido de morte no dia 29, em Campo Grande. O suspeito pelo crime, Filipe Castro Souza, de 23 anos, foi preso em fazenda de Terenos, onde trabalhava.

 

Em depoimento à Polícia, ele contou que os dois estavam em uma festa, onde ele ingeriu bebidas alcóolicas e drogas. Eles deixaram o local em uma bicicleta emprestada e foram até uma mata, onde tiveram relações sexuais.

 

Segundo ele, o ato foi consentido, mas a polícia trabalha com hipótese de estupro. Ele disse ainda, em depoimento, ter resolvido matar a garota após ela ameaçar contar sobre o ato sexual para a namorada dele e dizer para que era portadora de HIV.

 

A adolescente foi estrangulada e atingida com pedradas e morreu no matagal, onde foi encontrada dois dias depois.

 

Essas informações foram divulgadas durante coletiva de imprensa realizada, nesta quinta-feira (7),  hoje na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), na Casa da Mulher Brasileira.

 

O CASO

A jovem foi encontrada morta nas proximidades da Avenida Lúdio Martins Coelho, no Jardim Tijuca, região sul da Capital, na noite de 31 de maio.

 

Ela estava com o rosto desfigurado, provavelmente pelas pedradas. Algumas pedras que estavam sujas de sangue foram recolhidas no local.

 

A perícia já havia detectado indícios de que a jovem sofreu violência sexual. Hematomas em partes específicas do corpo, como braços e pernas, indicaram que houve luta corporal.

 

O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam).



Untitled Document
Últimas Notícias
Artista plástico de MS constrói parque de diversões com sucata no quintal de casa
Homem morre ao volante do carro em Dourados
Feridos em explosão na UFRJ estão fora de risco
Untitled Document