Untitled Document
SÁBADO, 26 DE MAIO DE 2018
25 de ABRIL de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Campanha de vacinação contra a febre aftosa começa na próxima terça-feira

A partir do dia 27 de abril o produtor poderá comprar a vacina contra a febre aftosa nas revendas do Estado
Vacina poderá ser obtida sem a necessidade de emissão de autorização de compra pela Iagro (Foto: Divulgação)

A partir da próxima terça-feira (dia 1º) começa a vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso do Sul, para os proprietários das regiões do Planalto, Fronteira e Pantanal. A previsão do Governo do Estado é de imunizar 21 milhões de animais entre bovinos e bubalinos (búfalos) nesta campanha. Por questões de manejo, a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) disponibiliza a antecipação da vacina 15 dias antes do início da campanha.

 

Mas os produtores interessados precisam fazer um requerimento que passará por análise dos técnicos do órgão estadual. Independente deste prazo, o registro da vacinação só poderá ser feito a partir de 1º de maio. 

 

Cronograma - No Planalto e na Fronteira a vacinação acontecerá de 1º a 31 de maio, e o registro deve ser feito de 1º de maio a 15 de junho. Os proprietários da região do Pantanal que optarem pela vacinação de todo o rebanho em maio, deverão vacinar de 1º de maio a 15 de junho e o registro de 1º de maio até 2 de julho.

 

A Iagro publicou instrução de serviço em que orienta produtores da região do Pantanal que em caso de enchente na propriedade, a retirada dos animais deve ser requerida junto ao órgão. Caso o destino seja informado previamente, será feita a emissão de GTA, caso não informe o local o serviço oficial deve controlar e acompanhar a movimentação dos animais.

 

A partir do dia 27 de abril o produtor poderá comprar a vacina contra a febre aftosa nas revendas do Estado, sem a necessidade de emissão de autorização de compra pela Iagro, explica o diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiochetta.



Untitled Document
Últimas Notícias
Grupo grevista pede para caminhoneiros liberarem estradas
Governo de MS e 4 estados não aceitam reduzir imposto sobre combustível
Temer aciona forças federais para desbloquear estradas
Untitled Document