Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2018
02 de ABRIL de 2018 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

PMA autua 32 e aplica R$ 80 mil em multas na operação Semana Santa

Durante atuação da PMA na operação Semana Santa foram apreendidos 250 kg de pescado.
Foto: Polícia Militar Ambiental (PMA)

A PMA concluiu nesta segunda-feira (02/04), às 8h, a operação Semana Santa. O Comando já havia reforçado a fiscalização nos rios no último fim de semana antes do feriado, no intuito de prevenir a pesca predatória, visto que algumas pessoas praticam pesca na semana anterior para consumir o pescado, que é tradicional, durante a Semana Santa, e também para verificar a localização dos cardumes em vários rios, no sentido de planejar a Operação. Pescadores tinham sido presos e materiais proibidos apreendidos.

 

A operação Semana Santa começou na quarta-feira (28/03), às 12h, devido a grande quantidade de pescadores que estariam nos rios no feriado prolongado. Os comandantes das 25 subunidades da Polícia Militar Ambiental (PMA) intensificaram a fiscalização em suas respectivas áreas, utilizando, inclusive, o efetivo administrativo.

 

Foram desenvolvidas também barreiras e combate ao desmatamento e carvoarias irregulares, extração e transporte de madeira e carvão ilegais e outros crimes contra a flora; também o combate e prevenção à caça, tráfico de animais e outros crimes contra a fauna, bem como o transporte de produtos perigosos e os crimes de poluição e outros crimes ambientais.

 

Operação

Nesta Operação foram autuados mais do que o dobro de infratores com relação aos trabalhos de 2017. Foram 32 autuados por infrações ambientais, enquanto foram 15 autuados na Operação passada. Em relação às ocorrências foram 18 realizadas. Dos 18 autuados por pesca, 14 foram presos por pesca predatória e quatro foram autuados por pescar sem a licença ambiental, o que não é crime, mas somente infração administrativa.

 

A quantidade de pescado apreendido foi 112% superior à Operação de 2017. Foram 250 kg de pescado apreendidos e 118 kg na do ano passado.

 

Com relação aos petrechos de pesca proibidos as apreensões de redes de pesca se destacaram, com 35 redes apreendidas. Na Operação passada foram 22 redes. Destacam-se os tamanhos das redes, que mediram dois quilômetros ao todo.

 

As multas aplicadas nessa Operação foram 531% superiores: R$ 80.400,00 neste ano contra R$ 12.940,00 no anterior. Multas com valores diferentes entre as operações dependem dos tipos de ocorrências, pois alguns tipos infracionais ambientais preveem multas elevadas. Nesta operação houve uma multa de R$ 26.500,00 por desmatamento e houve aplicação de R$ 10.000,00 em multas em cinco infratores na Capital por pichação, que influenciaram na diferença de valores.

 

Ocorrências Adversas à Pesca

Além do desmatamento e pichação foram autuadas duas empresas por transporte ilegal de agrotóxicos e um infrator por armazenamento e disposição ilegal de embalagens e agrotóxicos; um por incêndio e posse de motosserra ilegal; dois por posse de motossera ilegal, um por degradação de mata ciliar do rio Taquari e um por maus-tratos a animais. Confira as tabelas.



Untitled Document
Últimas Notícias
Lateral recusa convocação da Argentina para defender o Paraguai
Reinaldo assina carta compromisso para continuar investindo no turismo
Torneio de Pesca do Rio Amambai supera expectativas
Untitled Document