Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 20 DE AGOSTO DE 2018
02 de MARÇO de 2018 | Fonte: Campo Grande News

UFMS apresenta ações para 2018 visando a se tornar “referência internacional”

Instituição prevê conclusão de obras e lançamento de novos empreendimentos, lança editais na área educacional e firma contratos de gestão com diferentes setores

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) realizou nesta sexta-feira (2), em Campo Grande, evento para formalização de contratos de gestão entre diferentes setores da instituição, marcado tanto pelo inédito lançamento de editais em áreas como pesquisa, ensino e empreendedorismo como pela meta de, em 2018, finalizar obras em andamento e lançar novas construções na instituição.

Turine afirma que a meta da UFMS é se destacar nacional e internacionalmente. (Fotos: Marcos Ermínio)
Turine afirma que a meta da UFMS é se destacar nacional e internacionalmente (Fotos: Marcos Ermínio)

Os planos da instituição para este ano foram apresentados pelo reitor da universidade, Marcelo Turine, ao reforçar que a UFMS conta com R$ 4,8 milhões em seu orçamento neste ano para manutenção e obras de infraestrutura. “Desde 2016 não iniciamos obras novas, viemos apenas finalizando e arrumando o que já estava construído. Muitos prédios ainda não foram entregues”, afirmou o reitor.

 

Neste ano, disse ele, devem ser inaugurados o Teatro-Escola, em novembro, e serem concluídas obras nos setores de Nutrição e Medicina, que não foram finalizadas. A UFMS também pretende buscar recursos para a terceira fase das obras no restaurante universitário –dividida em quatro etapas.

 

Já as novas obras incluem as reformas do Moreninho e do Teatro Glauce Rocha, além de um food park na região do cineclube da universidade. Os planos incluem, ainda, a modernização de salas de aula. “O objetivo é tornar a UFMS referência nacional e internacional”, declarou Turine, ao lembrar que a universidade ganhou quase dois mil novos alunos no ano passado. “Isso mostra que a UFMS tem os melhores ensinos de graduação e pós do Estado”.

Gestores da universidade assinaram contratos visando a atingir metas administrativas
Gestores da universidade assinaram contratos visando a atingir metas administrativas (Foto: Marcos Ermínio)

Inédito – No evento desta sexta-feira, Turine anunciou o lançamento de 80 editais, totalizando R$ 24 milhões, para ações nas áreas de ensino de graduação e pós-graduação, pesquisa, extensão, cultura, inovação e empreendedorismo. “Trata-se de uma ação inédita. Nenhuma universidade do país tem esse tipo de ação visando a transparência”, pontuou o reitor.

 

O montante investido vem de recursos próprios da UFMS –por falta de recursos, a Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Ciência) aplicará R$ 130 mil do R$ 1 milhão pleiteado. Apesar de garantidos, os R$ 24 milhões estão abaixo de todas as ações desejadas para a instituição neste ano.

 

Além dos editais, o evento envolveu a assinaturas de contratos de gestão entre a reitoria da UFMS e seus pró-reitores, diretores e secretários da administração em geral. “Cada um deles deve olhar suas ações, apresentarem planejamentos estratégicos de tudo o que desejam fazer”, explicou Turine, reforçando que, entre as metas com o projeto, está também a transparência administrativa.

Vencedores em concurso de fotografia receberam premiação e certificados.
Vencedores em concurso de fotografia receberam premiação e certificados (Foto: Marcos Ermínio)

“Cada setor da universidade deve olhar suas ações, seguindo o planejamento para atingir os indicadores de desempenho da universidade”, prosseguiu o reitor.

 

Complementando a programação do dia, a UFMS também entregou a premiação aos 12 autores das 14 fotos que foram usadas no calendário de 2018 da universidade. O concurso para seleção das imagens teve 101 inscritos, com os vencedores recebendo um certificado e um prêmio por “mostrarem a beleza da UFMS, mesmo não sendo profissionais da fotografia”.



Untitled Document
Últimas Notícias
Feira 4.0 cumpre a missão de aproximar negócios da inovação e tecnologia
Estudante brasileira de medicina é assassinada na fronteira
Mais de 150 mulheres disputam as eleições em Mato Grosso do Sul
Untitled Document