Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018
02 de JANEIRO de 2018 | Fonte: Assessoria

Estradas federais do MS registram uma morte e 17 feridos durante feriado

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, mais de 1.000 infrações foram flagradas em vias no Estado.
Policiais fizeram fiscalização em estradas durante quatro dias (Foto: Divulgação/PRF)

Mato Grosso do Sul encerrou os festejos da passagem de ano com o registro de uma pessoa morta e 17 feridas em 15 acidentes, sendo dois deles graves, contabilizados nas rodovias federais que cortam o Estado, durante o dia 29 de dezembro e anteontem.

 

Os números foram divulgados ontem (01/01), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que destacou a queda nas estatísticas. Na passagem de 2016 para 2017, nos mesmos dias indicados, foram 31 acidentes ao todo (queda de 52%), 34 pessoas feridas (redução de 50%) e duas mortes.

 

Segundo os dados do órgão, foram flagradas 1.044 infrações gerais no período. A maioria se refere ao não uso de cinto de segurança. Ao todo, 73  autuações foram de passageiros sem o acessório. Outros nove condutores foram multados pelo mesmo motivo. E 22 veículos acabaram multados pelo transporte de crianças sem a cadeirinha no banco traseiro. 

 

Foram 118 ultrapassagens irregulares cometidas pelos condutores e autuadas pelos agentes. Ainda no período, a PRF informou que 2.138 veículos foram flagrados trafegando acima dos limites de velocidade correspondentes das vias.

 

Na questão de condutores bêbados, o órgão informou em sua nota que 43 condutores foram flagrados entre 2.076 que fizeram o teste do bafômetro nos dias da Operação de Ano Novo.   

 

Segundo a corporação, a operação especial nas rodovias federais continuará até o Carnaval, na primeira quinzena de fevereiro. Nesses últimos quatro dias, um total de 2.892 veículos e 3.016 pessoas foram fiscalizadas nas rodovias de Mato Grosso do Sul.



Untitled Document
Últimas Notícias
Sesi destaca melhoria na gestão de SST com eSocial
Chuva desacelera ritmo da moagem de cana na segunda quinzena de setembro
Atacar Poder Judiciário é atacar a democracia, diz presidente do STF
Untitled Document