Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 20 DE ABRIL DE 2018
15 de DEZEMBRO de 2017 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Assembleia legislativa aprova e Plano Estadual de Cultura segue para sanção

A proposta institucionaliza os mecanismos, equipamentos e a gestão cultural nos próximos anos.
Foto: Álvaro Herculano

A Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade em segunda votação nesta quinta-feira (14/12) o Projeto de Lei (PL) 223/2017, que institui o Plano Estadual de Cultura de Mato Grosso do Sul (PEC/MS).

 

A proposta, encaminhada pelo Governo do Estado e produzida pela Secretaria de Cultura e Cidadania (SECC) e pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), institucionaliza os mecanismos, equipamentos e a gestão cultural nos próximos anos.

 

O Plano é um instrumento de gestão que busca definir políticas públicas de médio e de longo prazo que assegurem os direitos culturais, a proteção e a promoção do patrimônio e da diversidade cultural de Mato Grosso do Sul.

 

Lembrando a aprovação do Sistema Estadual de Cultura, sancionado em 21 de setembro deste ano, o secretário de Estado da SECC, Athayde Nery, acredita que a conquista é histórica para o setor: “A gestão da cultura do Estado agora está completa com o sistema e plano aprovados. A cultura passará a se destacar na visão da gestão pública estadual, garantindo a diversidade cultural, a popularização do acesso à cultura e à fomentação da produção regional de forma democrática e permanente, pactuada entre Estado, municípios e a sociedade civil”.

 

Na prática, o Plano reorganiza as políticas públicas ao definir os papeis dos gestores, servidores, produtores e a participação da sociedade de modo geral na construção de projetos e ações, além de garantir a aplicação contínua de recursos por meio de fundo específico e do uso dos equipamentos que já fazem parte da gestão estadual de cultura.

 

Nele também ficam disciplinados os princípios básicos de proteção e defesa dos direitos culturais, a competência dos órgãos e as disposições gerais de gestão. Com isso a administração pública oferece à população uma garantia de continuidade de ações, projetos e de manutenção de equipamentos e unidades culturais.

 

Também amplia o acesso à produção e fomento da cultura em todo o Estado, a inserção da cultura em modelos sustentáveis de desenvolvimento socioeconômico e o acompanhamento e avaliação das políticas culturais.

 

Vale ressaltar que a proposta inclui as novas diretrizes da Política Nacional de Cultura e estabelece os princípios fundamentais sobre o assunto, observando os objetivos do artigo 216-A da Constituição Federal, acrescido pela Emenda Constitucional 71, de 29 de novembro de 2012.



Untitled Document
Últimas Notícias
Mutirão de limpeza em Navirai recolhe 200 toneladas de entulho
Você pode ter direito a quase R$ 10 mil para reformar sua casa
TRE-MS encerra hoje inscrições de processo seletivo para estágio
Untitled Document