Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
25 de OUTUBRO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Deputados sentem motivação das bases e querem aliança com PSDB

A união de força do PMDB e tucanos seria para vencer as eleições

O desempenho do ex-governador André Puccinelli nas últimas pesquisas eleitorais deixou as bases do PMDB motivadas e alguns deputados estaduais defenderam ontem aliança com PSDB para sucessão estadual.

 

A deputada Antonieta Amorim é uma das entusiastas desse “acordão” com os tucanos do governador Reinaldo Azambuja. 

 

Ela considera importante a união de forças para governar juntos o Estado de Mato Grosso do Sul a partir de 2019. Isto, evidentemente, na eventual confirmação da eleição de André. “Reinaldo teve apoio do PMDB no segundo turno. Defendo aliança com PSDB, sim para 2018. Quero o que é bom para o Estado”, afirmou.

 

Antonieta destacou ainda os nomes do presidente regional do PMDB e da Assembleia Legislativa, Junior Mochi, e da senadora Simone Tebet, de novas opções para a sucessão estadual. Mas reconheceu que André aparece muito bem pontuado nas pesquisas eleitorais.

 

“Sem dúvida André é nosso melhor nome. A população quer de volta esse estilo de governo que só ele tem”, ressaltou.

 

O líder do PMDB na Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Rocha, só não gostou da ideia de colocar o nome da sua mulher, senadora Simone Tebet, como opção do partido para concorrer ao governo do Estado.

 

“Não quero que a Simone venha (de Brasília). Quero ir pra Brasília (como deputado federal). Se ela vier e eu for, eu volto”, disse.

 

André deverá assumir a presidência regional do PMDB no dia 7 de novembro.



Untitled Document
Últimas Notícias
Onevan acompanha Reinaldo em entrega e lançamento de obras
Líder City marca no fim e bate Feyenoord
MS projeta que Fundo de Equilíbrio Fiscal tenha adesão de 700 indústrias
Untitled Document