Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO DE 2017
13 de JUNHO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Operação desmantela quadrilha que planejava resgatar preso da Máxima

Organização criminosa era especializada em contrabando de armas

Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje, a Operação Cerberus para desmantelar organização criminosa especializada no contrabando de armas e que planejava o resgate do líder do grupo, preso na Penitenciária Máxima de Campo Grande. 

Grupo era especilizado em contrabando de armas (Foto: Álvaro Rezende / Correio do Estado)

Em ação conjunta, aproximadamente 30 policiais federais e 20 policiais militares do Batalhão de Choque cumprem três mandados de condução coercitiva, um de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Três Lagoas. Operação também conta com apoio da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

 

Investigações começaram em março deste ano, quanto o líder da organização criminosa, de 31 anos, tentou fugir da Penitenciária de Três Lagoas, usando uma pistola de calibre .380.

 

Por conta da tentativa de fuga, ele foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, onde passou a contar com o apoio da namorada, de 25 anos, e três comparsas, de 21, 22 e 23 anos, para contrabandear armas que seriam revendidas no sudeste do país.

 

Quadrilha também orquestrou nova tentativa de fuga, mediante rendição e possível assassinato de agentes penitenciários durante escolta para consulta médica.

 

Líder da quadrilha cumpre pena pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio e aguarda julgamento por uso de documento falso e outro porte ilegal de arma de fogo.

 

Os investigados serão encaminhados para a Polícia Federal, onde serão ouvidos e permanecerão a disposição da justiça estadual.

 

Grupo pode responder pelos crimes de formação de organização criminosa, posse e comércio ilegal de armas de fogo de uso restrito e fuga de pessoa presa, cujas penas somadas podem chegar a 28 anos de prisão.

 

Mais detalhes sobre as investigações serão repassados em coletiva de imprensa, às 10h.

 

O nome da operação, Cerberus, faz alusão a criatura responsável por impedir a fuga das almas de criminosos que tentavam escapar do inferno, segundo a mitologia grega.



Untitled Document
Últimas Notícias
JBS entrega documento e admite descumprimento de acordo
Votação da PEC que altera regras para as eleições é adiada
MS poderá ter cadastro de condenados por racismo ou injúria racial
Untitled Document