Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2017
08 de JUNHO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Durante discussão, homem mata enteada em MS

Ramão Carvalho de Souza de 56 anos confessou o crime - Foto: Rio Brilhante em Tempo Real

Ramão Carvalho de Souza, de 56 anos, é suspeito de matar a enteada Talia Soares Rech, de 19 anos, e ferir a esposa de 47, na tarde de ontem (7), em residência onde moravam, no Bairro Benedito Rondon, em Rio Brilhante. Crime teria sido motivado por discussão, onde a enteada estava cobrando que ele ajudasse com as despesas da casa.

 

Segundo informações do Rio Brilhante em Tempo Real, o autor foi preso e informou à polícia que estava na residência, quando a enteada começou a reclamar que ele não ajudava em casa e que teria que colaborar mais nas despesas. Exaltado, autor pegou um revólver e atirou na enteada. Foi quando a esposa entrou na frente e também foi atingida.

 

Jovem de 19 anos foi atingida por três disparos na região do pescoço e a mãe foi baleada no rosto. Autor tentou fugir, mas foi preso horas depois em uma mata.

 

De acordo com o site, mãe e filha foram socorridas por equipe de pronto-socorro, mas a jovem não resistiu aos ferimentos e morreu na entrada do hospital. Já a mãe realizou procedimentos cirúrgicos, pois a bala estava alojada no rosto.

 

Corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Dourados, onde passará por procedimentos e depois liberado para velório.

 

Prisão

Durante buscas na residência onde o crime aconteceu, policiais encontraram duas espingardas, uma de calibre .22 e outra de calibre .28, além de várias munições. Após diligências, Ramão foi encontrado em uma mata a cerca de 30 km da região. Homem estava sem a arma utilizada no crime e informou aos policiais que havia perdido enquanto fugia.

 

Ele foi detido e encaminhado até a delegacia da cidade onde responderá por feminicídio, tentativa de feminicídio e posse ilegal de arma de fogo.



Untitled Document
Últimas Notícias
Cassems tem aprovação de 81% dos usuários do Estado, aponta pesquisa
Temer sanciona lei que permite preço diferente para cada forma de pagamento
Empresários do Estado terão 15 dias para pagar ICMS de mercadorias
Untitled Document